Vítima depositou R$ 2 mil / Foto: Ilustrativa

Mais dois casos de estelionatos foram registrados na tarde de segunda-feira, 11, na Unidade Integrada de Segurança Pública (Unisp), de Vilhena.

No primeiro caso, a vítima, L.T, 50 anos, relatou que realizou, pela internet, a compra de um semirreboque para sua carreta bi-trem, que estaria na cidade de Tangara da Serra (MT).

O suposto vendedor, com quem fechou o negócio, se identificou como Gilmar Soares de Sousa. A vítima efetuou o depósito no valor de R$ 2 mil na agência do banco Bradesco na conta do negociante. Todo o diálogo foi feito pelo aplicativo Whatsapp. Porém, após concluir o deposito, o suposto vendedor parou de atender suas ligações e mensagens da vítima, que percebeu ter caído num golpe.

O segundo caso envolve uma mulher identificada como I.B.C, de 40 anos. Ela relatou que na manhã de segunda-feira, recebeu um telefonema do banco BMF, cobrando uma dívida no valor de R$ 25 mil, de um cartão de crédito e débito. Porém, a mesma afirmou nunca ter solicitado e suspeita que alguém usou seu nome indevidamente.


COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve em especial aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu.

A DIREÇÃO