Queimada 728×90
Primavera de Rondônia / Foto: Divulgação

O promotor de justiça, André Luiz Rocha de Almeida, da comarca de Pimenta Bueno, instaurou inquérito civil público para investigar eventual ilegalidade na utilização de um carro oficial pertencente à prefeitura de Primavera de Rondônia, na região da Zona da Mata rondoniense.

Conforme dados obtidos pelo Extra de Rondônia, Almeida investiga o caso após informações advindos da Promotoria de Justiça de Ariquemes/RO, dando conta que em 4 de fevereiro deste ano, o servidor público Reginaldo Cordeiro Pistilhi utilizou-se do veículo Renaut/Logan, branca, placa NDM-2993, pertencente a Secretaria de Finanças do Município de Primavera de Rondônia, e que era conduzido pelo motorista Adeilson Pereira Ramos, para deslocar-se ao Município de Ariquemes.

Segundo eles, o objetivo era exclusivamente a continuidade do tratamento de saúde de seu Lucas Ademir Ferraz, filho de Reginaldo. Porém, conforme consta na denúncia, Lucas não estava em tratamento pelo Sistema Único de Saúde (SUS), tampouco possuía encaminhamento da Secretaria de Saúde.

Ainda, em relatório de diligência, o oficial do MP de Ariquemes, Sergio Gomes Abilio, informou que Adeilson se apresentou como servidor no cargo de Diretor de Patrimônio de Almoxarifado, e Reginaldo como Contador. Indagados a respeito de requisições ou encaminhamentos, através do SUS, para efetuarem o tratamento em Ariquemes, Reginaldo respondeu que todo o tratamento, que Lucas está efetuando é por meio particular, e que não foi atendido na rede pública de saúde. Tanto Reginaldo, quanto Adeilson afirmam que estão fazendo o deslocamento sem recebimento de diárias e foram autorizados pelo secretário de administração e finanças. Após a constatação os mesmos foram encaminhados para a Unidade Integrada de Segurança Pública (Unisp) para o devido registro do ocorrido.

O Extra de Rondônia deixa espaço à disposição dos envolvidos para eventuais esclarecimentos do caso.

Veículo oficial ao ser abordado em Ariquemes / Foto: Divulgação

>>> LEIA, ABAIXO, O INQUÉRITO CÍVIL NA ÍNTEGRA: 

INQUERITO EM PRIMAVERA DE RO
segurança – 468×60

COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve em especial aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu.

A DIREÇÃO