Queimada 728×90
Paulinho da Força marcou presença na filiação de Daniel / Foto: Marcos Nobre Jr

Na semana passada, o ex-governador e atual superintendente do Sebrae em Rondônia, Daniel Pereira, desfiliou-se do Partido Socialista Brasileiro (PSB) e assinou pelo Solidariedade (SDD).

O evento, ocorrido em Porto Velho, foi marcado pela presença do presidente nacional da legenda, o deputado Paulinho da Força sindicalista e presidente licenciado da Força Sindica.

De acordo com o portal “O Rondoniense”, no ato de filiação, Daniel Pereira, já como presidente estadual da legenda em Rondônia, disse que “o maior desprendimento” em relação ao poder foi por ele demonstrado no ano passado, quando teve a oportunidade de se candidatar a governador de Rondônia.

Ele lembrou ainda que saiu do PT no apogeu do partido, quando Lula se elegeu presidente, havia uma senadora, quatro deputados estaduais e dois federais, situação em “que via de regra você fica e não sai”. Disse que vai ao SDD com o propósito de “fazer algo totalmente diferente”.

Por sua vez, Paulinho da Força disse que o partido estará apto a fazer a disputa municipal em Rondônia em 2020 (leia mais AQUI)

Contudo, as filiação trouxe reações em vários rincões do Estado. A comunidade “Direita Rondônia”, criado na rede social Facebook em apoio ao presidente Jair Messias Bolsonaro, criticou a filiação do ex-governador, que foi chamado de “comunista com roupa nova”.

Daniel Pereira tem seu reduto eleitoral em dois municípios de Rondônia: Cerejeiras (onde cresceu e iniciou sua vida política, sendo eleito deputado estadual) e Porto Velho (onde foi indicado a concorrer ao cargo de vice-governador na gestão de Confúcio Moura).

Comunidade “Direita Rondônia” na rede social Facebook / Foto: Divulgação
segurança – 468×60

COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve em especial aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu.

A DIREÇÃO