Queimada 728×90
Coluna informativa / Foto: Ilustrativa

@@@ R$ 50 MILHÕES DA REELEIÇÃO

Na sessão ordinária da última quarta-feira, 19, os vereadores de Vilhena, sem nenhum tipo de objeção e só com elogios, aprovaram o projeto de lei enviado pelo prefeito Eduardo Japonês (PV) solicitando empréstimo de R$ 50 milhões junto à Caixa Econômica Federal (CEF). O recurso – segundo o projeto – será utilizado para obras de asfalto em quatro bairro do município (Jardim Social, Jardim Universitário, Cidade Nova e Barão 2) e aquisição de maquinários. O projeto foi aprovado em tempo recorde, já que o documento foi protocolado 48 horas antes na Casa de Leis (leia AQUI). Interlocutores do mandatário afirmam que o assunto já estava “maduro” para aprovação. Ou seja: não precisa mais de debate.

@@@ R$ 50 MILHÕES DA REELEIÇÃO II

Ainda falando na dívida R$ 50 milhões junto à CEF. Os mais críticos à provação do projeto garantem que o recurso é uma estratégia de Japonês e dos vereadores visando as eleições de 2.020. Japa quer a reeleição e os vereadores também. Na balança, os parlamentares (a maioria) estão queimados perante a população. Terão que rebolar ($$$$$) muito para tentar a reeleição. Na ótica dos conhecedores da política local, apenas quatro dos 13 devem conseguir voltar ao Legislativo.

@@@ DE OLHO NOS LOTEAMENTOS

Positivo ou negativo, a dívida que o Município vai fazer deve, ainda, ser discutido com a comunidade. O dinheiro é do contribuinte em geral e não apenas de um grupo. O prefeito, como administrador, pode decidir, mas tem que ter os devidos cuidados para não escorrer em algum crime administrativo. Neste ponto é necessário frisar que a infraestrutura nos bairros citados é de responsabilidade dos donos dos loteamentos e não do Município. Aliás, o Ministério Público move ações para tentar responsabilizar estes “empreendedores” que venderam terrenos sem executar as prioridades básicas de infraestrutura. Vamos aguardar!

@@@ NOVA POLÍTICA?

Agora, cá prá nós, é desanimador e, ao mesmo tempo, triste ver uma Câmara de Vilhena que diz SIM a todos os projetos que são enviados pelo Executivo? Concordamos que o parlamentar tem que ser favorável a todo que é importante para o município, mas isso não significa que deve aceitar calado. A Constituição Federal estipula que os poderes são harmônicos, mas independentes. Independência é dizer NÃO, também, aos projetos importantes. Ou, pelo menos, questioná-los. O vereador tem que ter bom senso, mas também deve usar o senso crítico. O que vemos atualmente na Câmara é uma submissão da maioria. Ou seja: é mais uma, não mudou em nada com as anteriores, apesar deles alegarem a implantação de “uma nova política”. É uma pena!

@@@ ANDARILHOS

O vereador Adilson de Oliveira (PSDB) trouxe à sessão ordinária a indicação 428/2019, que, em nosso ponto de vista, é relevante. Trata-se da criação do Centro de Acolhimento e Apoio ao Morador de Rua, que será ligado à Secretaria Municipal de Assistência Social (Semas). Ele alertou às autoridades a respeito do aumento de andarilhos na cidade de Vilhena, que tomaram conta da praça Nossa Senhora Auxiliadora, usando até o banheiro da biblioteca para fazerem suas necessidades fisiológicas.

@@@ ESCAPAMENTOS BARULHENTOS

Já o vereador Wilson Tabalipa (PV) também fez uma importante indicação. Quer a realização de uma campanha de conscientização do excesso de velocidade e da poluição sonora emitida pelos escapamentos adulterados de motocicletas em Vilhena. Ele citou resoluções do Conselho Nacional de Meio Ambiente (Conama) e lei municipal 3.666/2013. O projeto visa conscientizar aos responsáveis por estes veículos para evitar acidentes e que perturbam a sociedade. Aliás, esse é um problema que só será resolvido, acreditamos, com intervenção da Polícia Militar nas ruas, através de multas para estes indivíduos. O ser humano é assim: insiste fazer o proibido e só aprende a respeitar as leis quando doe no bolso.

@@@ CEDÊNCIAS EXCESSIVAS

Chama a atenção o número excessivo de cedências de servidores analisados pela Câmara de Vereadores de Vilhena neste seis meses de 2019. São vários semanalmente que vão para análise no parlamento e com ônus para o Poder Executivo. Na última sessão foram 4 portarias na pauta, mas só uma foi aprovada pelos parlamentares.  Outra que foi apenas lida é referente a Charles Novaes de Almeida, médico que foi preso suspeito de cobrar por procedimentos de exame de ecocardiograma dentro do Hospital Regional (HR) de Vilhena (leia AQUI). Ele é de Porto Velho. Ou seja: mesmo sem cedência, o médico já estava desenvolvendo suas atividades no setor de saúde pública de Vilhena. Pode isso, Arnaldo?

@@@ DIÁRIAS PARA ORATÓRIA

E parece que descontrole com diárias continua na Câmara de Vilhena. No período de 09 a 15 de junho, dois servidores da Casa de Leis usaram, além do veículo oficial, 6.5 diárias cada um, no valor total de R$ 2.600,00, para ir até Porto Velho. E imaginem para que eles foram até a capital? Laércio Nunes Torres (chefe de gabinete) participou de um curso de oratória e comunicação no serviço público, e Pedro Leandro da Silva (diretor financeiro) participou do curso de relações interpessoais no serviço público. Seria uma boa alternativa de capacitação se esses cursos não existissem em Vilhena. Mas, o Sebrae e outras entidades oferecem mensalmente, e até gratuitas, cursos com essas especificações. Ir de Vilhena a Porto Velho, percorrendo 706 km, gastando R$ 5.200,00 em diárias e, ainda, usando combustível e o carro oficial para fazer oratória, é o fim da picada!

@@@ DIÁRIAS PARA ORATÓRIA II

O melhor que o presidente do Legislativo, Ronildo Pereira, pode fazer, para evitar este tipo de desperdiço com o dinheiro público, é solicitar da Escola do Legislativo, lida à  Assembleia Legislativa de Rondônia (ALE), que enviei até três profissionais para ministrar esses cursos em Vilhena. Além de ser totalmente gratuito (já que o curso é feito em todos os municípios de Rondônia e pago pela ALE), os cursos vão atrair a atenção de inúmeras pessoas de Vilhena e do Cone Sul. Isso vai propiciar também que o Poder Legislativo ajude os munícipes com a capacitação profissional. É o nosso conselho!

@@@ 1 ANO DE GESTÃO

Faltando 8 dias para o prefeito Eduardo Japonês completar 1 ano à frente do Poder Executivo de Vilhena, os primeiros frutos começam a aparecer através das obras de asfalto da avenida Rondônia. Aliados e simpatizantes comemoram, enquanto que os mais críticos consideram insignificante o início da execução de apenas uma obra nesse período. Outras anunciadas pelo mandatário ainda estão no papel. “Japa” só tem mais três meses se quiser continuar executando obras de asfalto, já que a temporada de chuvas, que chega em setembro, pode atrapalhar o ritmo de trabalho. O jeito é acelerar os motores se o mandatário quiser a reeleição. Ele nega, mas suas ações demonstram que vai tentar se manter no Palácio dos Parecis, desta vez, por quatro anos. Que a população decida!

 

segurança – 468×60