Estamos em guerra 728×90

 

Foto: Extra de Rondônia/Arquivo

O servidor público Renato Rodrigues Junior, entrou em contato com redação do Extra de Rondônia, nesta segunda-feira, 15, para reclamar que precisou de atendimento no Hospital Regional de Vilhena (HRV), no domingo, 14, porém a unidade contava com apenas um médico e um enfermeiro.

De acordo com o servidor, na triagem foi rápida e apesar de ter somente um médico no atendimento de urgência, foi muito bem atendido pelo profissional.

Todavia, quando foi para ser medicado, havia apenas um enfermeiro para atender a demanda, e isso, proporcionou um acumulo no atendimento. Além disso, o paciente disse que o enfermeiro falava mais do que trabalhava.

Devido à demora, o servidor que estava com febre, pediu ao médico uma receita para que ele comprasse a medicação na farmácia.

Ouvido pelo Extra de Rondônia, Faiçal Akkari, diretor do HRV, explicou que devido o final de semana ter sido movimentado com diversas ocorrências de acidentes, pacientes com Acidente Vascular Cerebral (AVC) e infarto, teve que tomar a decisão de aumentar o número de enfermeiros no atendimento de emergência.

Com isso, deixou apenas um profissional médico e de enfermagem no atendimento à população na urgência. Porém, ressalta que casos graves que não podiam esperar na antessala da enfermagem normal, estavam sendo encaminhados e medicados na emergência.

 

 

Estamos em guerra 468×60

COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve em especial aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu.

A DIREÇÃO