Esse é o Plano – 728×90

 

Foto: Reprodução

O vereador Tiago Mendes de Oliveira (DEM) do município de Urupá (RO) teve o celular apreendido na tarde da terça-feira (20) durante o cumprimento de um Mandado de Busca e Apreensão em operação realizada na cidade pela Polícia Civil.

A operação faz parte de investigação sobre suposto desvio de equipamentos para pasteurização de leite enviados ao Município através de emenda parlamentar, que deveriam ser destinados a uma entidade, mas foram desviados para uma propriedade privada.  A ação contou com apoio de agentes da Delegacia Civil de Alvorada d’Oeste.

O vereador é acusado de ter retirado em julho de 2018 do almoxarifado da Secretaria de Estado da Agricultura (SEAGRI), em Porto Velho, um kit com conjunto pasteurização de leite e levado para Urupá. Em novembro, Tiago foi ao almoxarifado da prefeitura de Urupá e levou o kit para a Linha TN6, na propriedade rural de um produtor identificado como “Sérgio”, onde foi montada uma agroindústria.

A destinação correta do equipamento seria para uma associação rural vinculada a agricultura familiar, após a Chamada Pública que é obrigatória por lei. Chama a atenção o fato de um vereador conseguir tirar um equipamento da SEAGRI em período eleitoral.

A agroindústria não tem vínculo algum com associação ou cooperativa, organizações da cadeia da agricultura familiar que deveriam ser beneficiadas com o equipamento enviado pela SEAGRI. O benefício destinado a Urupá é fruto de uma indicação parlamentar do deputado estadual José Lebrão (PMDB), de Costa Marques.

O outro mandado de busca e apreensão foi cumprido no raiar do sol na referida agroindústria, onde foi apreendido o kit pasteurizador de leite que estava operando, e o celular de Sérgio. A agroindústria onde o vereador é acusado de ter levado os equipamentos pode processar em torno de 4 mil litros de leite por dia, e produz queijo que é vendido em Alvorada d’Oeste, Urupá e cidades da Região Central no entorno de Ji-Paraná e Ouro Preto do Oeste.

Ocorrência policial registrada na Delegacia Civil de Urupá no ano passado pelo responsável pelo almoxarifado da prefeitura, informa que o vereador Tiago Mendes trouxe o kit pasteurizador de Porto Velho em julho do ano passado, mas em novembro ele retornou ao local e embarcou os equipamentos na mesma caminhonete e teria justificado que iria “devolver” o kit para a SEAGRI.

Para se deslocar a Porto Velho, o vereador utilizou a caminhonete da Câmara Municipal e solicitou diárias “com desígnio de ir à SEAGRI e na Assembleia Legislativa”, conforme documento que consta no portal transparência da Câmara de Urupá. Depois, usou o mesmo veículo para retirá-lo do almoxarifado. O período em que os fatos ocorreram foi entre a pré-campanha e durante o segundo turno das eleições para governador.

A investigação se tornou necessária em razão de já terem se passado quase nove meses e nada ter sido feito. A Câmara Municipal de Urupá recebeu a denúncia e não houve seguimento de nenhum processo. A ocorrência da retirada do kit foi registrada no dia 26 de novembro de 2018 na delegacia e até agora não havia uma resposta acerca da situação.

A solicitação do mandado de busca que culminou na apreensão do celular do vereador Tiago se deu a partir das primeiras análises no celular de Sérgio, o que supostamente indica a ligação entre os dois que, inicialmente, negam ter praticado os atos que são objeto da investigação. Um fato que intriga a polícia é como um vereador conseguiu retirar o equipamento da SEAGRI, deixando a suspeita de que ele pudesse ter algum cúmplice dentro do órgão governamental.

Fhemeron 468x60px
Esse é o Plano – 468×60

COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve em especial aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu.

A DIREÇÃO