aftosa

 

Hospital Regional de Vilhena/Foto: Extra de Rondônia/Arquivo

A morte de uma criança de 11 meses, que aconteceu na manhã da quarta-feira, 18, no Hospital Regional de Vilhena (HRV), desencadeou a execução de protocolos de averiguação em virtude da suspeita de ter sido provocada por gripe influenza tipo A, também conhecida como “gripe suína”.

A causa da morte foi Síndrome Respiratória Aguda Grave, doença que pode decorrer em virtude de ataque do vírus H1N1, responsável pela gripe, ou por Pneumonia. O caso está sendo investigado pelas autoridades, atendendo procedimento padrão em situações deste gênero.

A reportagem do Extra de Rondônia conversou com o diretor do Hospital Regional, Faiçal Akkari, que deixou bem claro que antes dos resultados dos exames não é possível estabelecer se o H1N1 foi o causador da síndrome que acabou levando o bebê a óbito. Foi coletado material para exames e encaminhado ao Laboratório Central de Saúde Pública de Rondônia (Lacen), em Porto Velho. A previsão é que em 30 dias o laudo esteja concluído.

Por enquanto o recomendado são a adoção de medidas preventivas usuais, como atenção à higiene, boa alimentação, hábitos saudáveis e, para quem não estiver imunizado, tomar a versão atual da vacina contra a gripe. Não há detalhes sobre o paciente, exceto a informação que antes de ser atendido no HRV a criança havia passado pelo Hospital Bom Jesus.

Contudo, na certidão de óbito consta que a causa da morte foi Síndrome Respiratória Aguda Grave, Pneumonia, H1N1 (2).

aftosa 468×60

COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve em especial aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu.

A DIREÇÃO