Em sessão de julgamento realizada na manhã desta segunda-feira, 23, o Tribunal do Júri da Comarca de Vilhena condenou o auxiliar de serviços gerais, Renato Cosme da Silva, conhecido como “Negão”, a 15 anos de reclusão por matar no dia 20, de abril de 2013, o adolescente Bruno Henrique da Silva Oliveira, de 17 anos, leia (AQUI)

Na ocasião, a vítima foi encontrada em uma casa na Rua 61, no bairro Jardim Eldorado, em Vilhena. Ele apresentava vários cortes na cabeça e no pescoço efetuados a golpes de gargalo de garrafa de vidro quebrada. O jovem estava vivo, porém, esvaindo-se em sangue, e chegou a ser socorrido ao Hospital Regional de Vilhena onde não resistiu e morreu, horas depois.

O julgamento ocorreu no Fórum Desembargador Leal Fagundes e foi presidido pela juíza de direito, Liliane Pegoraro Brilhara, com participação do promotor de justiça João Paulo Lopes e do defensor público Matheus Lichy, que apresentaram as teses de acusação e defesa respectivamente.

De acordo com o representante do Ministério Público (MP), Renato é autor de desferir dois golpes de garrafa de vidro na cabeça da vítima. Além disso, o promotor detalhou, que após desferir os golpes, o réu ainda golpeou a vítima com o gargalo da garrafa, motivo, o qual ocasionou sua morte.

Por sua vez, a defesa, na tese, argumentou que o réu confessou ser autor do crime, porém, pediu aos jurados que julgassem o acusado por homicídio simples e não qualificado.


COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve em especial aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu.

A DIREÇÃO