aftosa

 

Ifro Vilhena / Foto: Divulgação

O Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Rondônia (Ifro) está com inscrições abertas para o processo seletivo 2020/1.

São ofertadas 2.996 vagas em cursos técnicos e de graduação para ingresso em 2020, nos municípios de Ariquemes, Cacoal, Colorado do Oeste, Guajará-Mirim, Jaru, Ji-Paraná, Porto Velho, São Miguel do Guaporé e Vilhena.

As inscrições podem ser realizadas até 23h59 do dia 17 de novembro de 2019. Para participar da seleção, os candidatos deverão acessar o portal de seleção do Ifro, utilizar os documentos pessoais (CPF, RG e comprovante de residência), e documento oficial com notas e preencher todos os dados solicitados no formulário de inscrição.

Não há pagamento de taxa de inscrição e todos os cursos ofertados são gratuitos. Para os candidatos que não possuem acesso à internet, os campi disponibilizarão computadores para a realização das inscrições.

ENTENDA O PROCESSO SELETIVO 2020/1

Para os cursos técnicos integrados, destinados a candidatos que optarem por iniciar o ensino médio e ao mesmo tempo um curso técnico no Ifro, o processo de seleção será por meio da análise do currículo escolar das séries do ensino fundamental, que o candidato inserir no sistema de inscrição online.

Serão avaliadas as notas ou conceitos das disciplinas de Língua Portuguesa, matemática, história, geografia e ciências.

São ofertadas 1720 vagas em cursos técnicos integrados ao ensino médio nos seguintes campi: Ariquemes (Técnico em Agropecuária/ Técnico em Alimentos/Técnico em Suporte e Manutenção em Informática), Cacoal (Técnico em Informática/Técnico em Agroecologia/Técnico em Agropecuária), Colorado do Oeste (Técnico em Agropecuária), Guajará-Mirim (Técnico em Informática/Técnico em Biotecnologia), Jaru (Técnico em Alimentos/Técnico em Segurança do Trabalho/Técnico em Comércio), Ji-Paraná (Técnico em Informática/ Técnico em Florestas/ Técnico em Química), Porto Velho Calama (Técnico em Edificações/ Técnico em Eletrotécnica/ Técnico em Informática/Técnico em Química), Vilhena (Técnico em Edificações/ Técnico em Eletromecânica/ Técnico em Informática).

Já os cursos técnicos subsequentes, indicados para os candidatos que já concluíram o ensino médio e pretendem obter uma formação técnica, a seleção se dará por meio da análise das notas do 1º ao 3º ano do ensino médio, nas disciplinas de Língua Portuguesa, matemática, história, geografia, química, física e biologia. Os cursos técnicos subsequentes duram em média dois anos.

Para esses cursos são ofertadas 280 vagas nos campi: Cacoal (Técnico em Agropecuária), Guajará-Mirim (Técnico em Enfermagem), Porto Velho Calama (Técnico em Edificações/Técnico em Eletrotécnica/ Técnico em Manutenção e Suporte em Informática), Porto Velho Zona Norte (Técnico em Administração), São Miguel do Guaporé (Técnico em Administração).

“Quem concluiu o ensino fundamental ou médio por meio de exames de certificação de competências ou de avaliação de jovens e adultos, como o Encceja, também deve inserir as notas obtidas nas disciplinas de Língua Portuguesa (linguagens), matemática, química, física e biologia (ciências da natureza), história e geografia (ciências humanas)”, destaca a Coordenadora da Comissão Permanente de Exames (COPEX/IFRO), Wilka Alexandra de Lima Campos.

Os cursos de graduação, são para aqueles que já concluíram o ensino médio e querem ingressar no ensino superior. Para os cursos de graduação o diferencial do processo seletivo Ifro 2020/1 será a forma de ingresso, que se dará de duas formas:

1) Ingresso por meio da nota obtida no Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM), realizado em etapa única, para 70% das vagas;

2) Ingresso por meio de Exame Próprio de Seleção, a ser realizado em duas etapas,  para 30% das vagas, assim organizado: a) A primeira etapa, classificatória, que consiste na classificação do candidato pelo seu desempenho (notas/conceitos) do 1º ao 3º ano do Ensino Médio constantes no Boletim Escolar Oficial, Histórico Escolar ou documento escolar oficial equivalente, nas disciplinas de Língua Portuguesa, matemática, química, física, biologia, história e geografia da Base Nacional Comum Curricular (BNCC); b) A segunda etapa, classificatória e eliminatória, consiste na classificação do candidato pelo seu desempenho em uma prova de redação a ser aplicada pelo Ifro no dia 8 de dezembro de 2019.

“Ou seja, o candidato poderá optar, no momento da inscrição, pela forma de ingresso lhe será mais oportuna. Deste modo, o Ifro busca atender à diversidade de seu público. A classificação dos candidatos segue a distribuição das vagas a que estão concorrendo: há reserva de vagas para aqueles que estudaram integralmente em instituições públicas, baixa renda, pessoas com deficiência, autodeclarados pretos, pardos ou indígenas e há vagas para ampla concorrência”, reforça Wilka Alexandra.

Há 996 vagas nos seguintes campi: Ariquemes (Agronomia – Bacharelado/Ciências Biológicas – Licenciatura/ Tecnologia em Análise e Desenvolvimento em Sistemas – Tecnólogo), Cacoal (Geografia – Licenciatura/ Zootecnia – Bacharelado/ Matemática – Licenciatura/ Tecnologia em Agronegócio – Tecnólogo), Colorado do Oeste (Engenharia Agronômica – Bacharelado/ Ciências Biológicas – Licenciatura/ Tecnologia em Gestão Ambiental – Tecnólogo/ Zootecnia – Bacharelado), Guajará-Mirim (Ciências Biológicas – Licenciatura), Jaru (Medicina Veterinária – Bacharelado), Ji-Paraná (Engenharia Florestal – Bacharelado/ Química – Licenciatura/ Tecnologia em Análise e Desenvolvimento em Sistemas – Tecnólogo), Porto Velho Calama (Física – Licenciatura/Engenharia Civil – Bacharelado/ Tecnologia em Análise e Desenvolvimento em Sistemas – Tecnólogo/ Engenharia de Controle e Automação – Bacharelado); Porto Velho Zona Norte (Tecnologia em Tecnólogo em Gestão Pública – Tecnólogo/ Tecnologia em Redes de Computadores – Tecnólogo), Vilhena (Arquitetura e Urbanismo – Bacharelado/Matemática – Licenciatura/  Tecnologia em Análise e Desenvolvimento em Sistemas – Tecnólogo).

AÇÕES AFIRMATIVAS

Segundo a coordenadora da COPEX/IFRO, Wilka Alexandra, do total de vagas ofertadas, 65% serão reservadas à inclusão social pelas vagas de ações afirmativas destinadas a candidatos que tenham cursado, integralmente, ensino fundamental em escolas públicas, para os processos seletivos dos cursos técnicos integrados e concomitantes, e o ensino médio em escolas públicas, para os processos seletivos dos cursos de graduação, respeitando-se a proporção mínima de autodeclarados pretos, pardos, indígenas e pessoas com deficiência do último censo do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) para o Estado de Rondônia.

Os outros 35% serão destinadas à ampla concorrência, sendo que, destes, 5% serão reservadas para candidatos com deficiências, comprovadas por laudo. Para ingresso por meio das ações afirmativas, o candidato deve ler atentamente o edital.

“Para a comprovação da escolaridade, renda e deficiência de que tratam as vagas de ação afirmativa é obrigatório ao candidato apresentar a documentação no campus escolhido para seu processo seletivo”, ressalta.

Banner oficial / Foto: Divulgação
Banner oficial / Foto: Divulgação
aftosa 468×60

COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve em especial aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu.

A DIREÇÃO