A vítima cumpria pena em regime semiaberto/Fotos: Extra de Rondônia

Foi identificado como sendo Fernando Rogério de Oliveira, de 23 anos, o homem morto a tiros na manhã desta quinta-feira, 17, na Avenida Tancredo Neves, no bairro Jardim América, em Vilhena, leia (AQUI).

Segundo apurado até o momento pela reportagem do Extra de Rondônia, a vítima estava cumprindo pena em regime semiaberto, ou seja, dormia no albergue e de dia saía para trabalhar.

Fernando cumpria pena no Centro de Ressocialização Cone Sul, quando foi acusado de matar o apenado Isac Saturnino Bento, no dia 10 de julho de 2018, leia (AQUI), com golpes de um objeto pontiagudo “chucho”. Isac cumpria pena por latrocínio.

Na ocasião, outro apenado teria assumido autoria do crime, mas após investigação Fernando confessou a autoria do assassinato.

Com isso, foi levado a júri popular e condenado a uma pena de oito anos e nove meses de reclusão, fora a que ele já cumpria.

Contudo, nesta manhã, uma mulher identificada por Rute Lopes da Silva, de 44 anos, foi até ao albergue para pegar Fernando, e, assim que saiu foi seguida pelos assassinos, logo na esquina disparam contra Fernando que estava na garupa. Ele pulou da moto e teria dito para a mulher, “foge”, em seguida saiu correndo, e o atirador correu atrás, sendo a vítima foi alcançada na Avenida Tancredo Neves, e morto com diversos tiros principalmente na cabeça.

Após matar Fernando, os assassinos perseguiram a mulher até ao Posto Cinta larga, no centro, onde ela entrou na conveniência para se proteger, mas os bandidos invadiram o local e atiram várias vezes contra ela. Informação extraoficial dá conta que ela foi atingida por cinco disparos. O frentista foi identificado como Joabe Henrique, também foi alvejado por um disparo na perna esquerda.

Após ser atendida no pronto-socorro, a mulher foi levada para a Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e corre risco de morte. O funcionário do posto foi atendido e está em observação.

Fernando foi perseguido e morto a tiros/Foto: Extra de Rondônia
Rute Lopes e Joabe foram levados ao hospital pelo Corpo de Bombeiros/Foto: Extra de Rondônia
Capsula no local onde Fernando foi executado/foto: Extra de Rondônia

COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve em especial aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu.

A DIREÇÃO