Foto: Ilustrativa

O mês de novembro de 2019 deve ser lembrado por muitos anos pela pecuária nacional. Isso porque o período foi marcado por preços recordes reais do boi gordo (considerando-se a série do Cepea, iniciada em 1994) e da carne no atacado (série iniciada em 2001).

No caso da arroba do boi no estado de São Paulo, novembro será marcado por ter registrado as duas mais intensas altas diárias do Indicador do boi gordo ESALQ/B3 – no dia 5, a elevação foi de 5,05%, e no dia 21, de significativos 11,85% – e, consequentemente, pelo expressivo avanço mensal.

Nessa quarta-feira, 27, o Indicador fechou a R$ 231,00, acumulando forte elevação de 35,3% na parcial deste mês (entre 31 de outubro e 27 de novembro). Para a carne, desde o dia 8 de novembro que a carcaça casada do boi apresenta consecutivos recordes diários reais. Nessa quarta, a carcaça casada do boi fechou a R$ 16,12/kg, aumento de 37,3% no acumulado do mês.


COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve em especial aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu.

A DIREÇÃO