Estamos em guerra 728×90
Moto apreendida pela polícia foi levada à UNISP / Foto: Extra de Rondônia

Flagrado duas vezes seguida nas últimas semanas fazendo uso indevido de motocicletas à disposição da prefeitura de Vilhena (leia mais AQUI), agora o servidor municipal efetivo Leonardo Barreto da Silva, lotado na secretaria municipal de Agricultura (Semagri), foi implicado numa situação mais grave: ele é acusado de ter vendido um moto que pertence a Emater para um terceiro.

O veículo foi apreendido na noite desta terça-feira, 3, pela Polícia Militar e estava em poder de Giliarde Antonio de Freitas.

A reportagem do Extra de Rondônia teve acesso ao Boletim de Ocorrência que informa que, além desta moto, Leonardo teria mais uma motocicleta oficial para venda.

A moto apreendida pela Polícia Militar é uma NXR Bros 125 de cor azul, placas NCP 6316 (Porto Velho), que está em nome da Emater.

Ainda não há confirmação se a mesma estava cedida ao Município. O fato é que ao ser abordado na Avenida Melvin Jones, Giliarde afirmou ter comprado a moto de Leonardo pelo valor de R$ 2 mil. Ele também declarou que sabia que a moto era oficial, e estava em nome da Emater.

Prosseguindo em seu relato, o homem afirmou que dias depois Leonardo o procurou para desfazer o negócio, e que cobrou dele R$ 700,00 para aceitar o acordo, uma vez que já tinha passado para uma terceira pessoa o veículo.

Giliarde conseguiu comprovar suas declarações mostrando as conversas travadas com Leonardo através de aplicativos no celular. A polícia saiu em busca de Leonardo, mas este não foi localizado.

A motocicleta foi aprendida e Giliarde foi apresentada à UNISP para providências.

O veículo foi apreendido na noite desta terça-feira, 3, pela Polícia Militar e estava em poder do comprador/ Foto: Extra de Rondônia

PREFEITURA SE MANIFESTA

Na prefeitura de Vilhena, a informação dada pela Assessoria de Comunicação deu conta que Leonardo é servidor efetivo e não pode ser exonerado sumariamente.

Até o fechamento desta matéria não havia confirmação se a moto apreendida estava à serviço do Município nem se há informações a respeito da outra moto oficial supostamente à venda pelo servidor.

Estamos em guerra 468×60

COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve em especial aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu.

A DIREÇÃO