Estamos em guerra 728×90
Neuri Carlos Persch administrou Ministro Andreazza por dois manfdatos / Foto: Divulgação

Na sessão ordinária desta semana na Câmara de Cacoal, o vereador Jabá Moreira (PRP) mandou mais um torpedo poderoso contra a prefeita Glaucione Rodrigues (PMDB), afirmando que em 2.017 houve um incrível caso literal de “servidor fantasma” no primeiro escalão do Município.

O vereador afirma que o ex-prefeito de Ministro Andreazza, Neuri Carlos Persch, foi nomeado secretário de Planejamento da administração cacoalense, e, mesmo tendo sido assassinado poucas horas depois, ficou dois meses na folha de pagamento da prefeitura.

Neuri foi nomeado ao cargo logo no começo do mandato de Glaucione, em 04 de janeiro de 2.017. Horas depois da nomeação, ele foi até Ministro Andreazza visitar a mãe e irmãos, e acabou sendo emboscado na frente dos familiares, recebendo vários tiros (lembre AQUI).

Neuri morreu na ocasião, sem ter praticamente assinado um documento sequer na condição de secretário municipal de Planejamento em Cacoal.

“Só que aconteceu alguma coisa extraordinária, que a prefeita vai ter que explicar ao Ministério Público e outras instituições: como é que o Neuri, tendo sido morto em 04 de janeiro, permaneceu na folha de pagamento do Município até 1º de março?”, questionou Jabá Moreira em seu pronunciamento.

Ele afirmou que ao longo dos dois meses em que esteve lotado, “até porque ele não tinha como vir pedir para ser exonerado”, foram pagos R$ 30.485,00 à título de salário. “Que tipo de maracutaia e falta de respeito com ele, que também foi prefeito municipal, esta administração realizou?”, cobrou Moreira.

O caso provocou repercussão e é mais uma problema que a prefeita Glaucione terá que enfrentar partindo de seu mais ferrenho opositor no parlamento cacoalense.

O Extra de Rondônia deixa espaço à disposição das autoridades da prefeitura para eventuais esclarecimentos às declarações do parlamentar.

Estamos em guerra 468×60

COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve em especial aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu.

A DIREÇÃO