Estamos em guerra 728×90
Pais dormiram na escola Shitosse Inaba / Foto: Divulgação

Desde a noite deste domingo, 12, pais se aglomeraram em escolas municipais e tiveram que dormir na fila para garantir a matriculas dos filhos que iniciou nesta segunda-feira, 13, em Vilhena.

O caso se repete e faz menção a o que aconteceu em janeiro de 2019, quando pais se abrigaram numa igreja para “fugir” da chuva enquanto aguardavam abrir as portas das unidades de ensino (leia mais AQUI).

Desde a tarde de deste domingo, 12, várias fotos foram espalhadas pelo aplicado WhatsApp mostrando o “via crúsis” de pais em frente as escolas municipais que, inclusive, tiveram que dormir nas filas.

Na escola municipal de ensino infantil Shitosse Mochisuki Inaba, muitos pais levaram colchonetes para poder descansar durante a noite e outros preferiram levar cadeiras.

Entrevistada pela reportagem do Extra de Rondônia, Josiane Albuquerque Amorim, 29 anos, diretora e professora efetiva da unidade de ensino, comentou a situação.

“Os pais estão à procura de vagas na rede municipal, tanto na Chitosse quanto nas outras. Nós temos um quantitativo de vagas, e funciona por ordem de chegada. Eu fiquei sabendo que eles chegaram para dormir aqui no domingo, por volta das 06 h. Nós abrimos a escola por volta das 12h para atendê-los da melhor forma, disponibilizamos água, banheiro e tirando-os do risco de chuva e sol. Não tenho o quantitativo, mas acredito que em torno de 30 a 40 pessoas dormiram aqui. Todos que ficaram foram atendidos e em torno das 07h30 desta segunda-feira foram para sua casa. Agora durante a semana terão o prazo para efetivar as matriculas”, explicou.

A cena também se repetiu na escola municipal professor Aparecida Da Silva, localizada na avenida Paraná, onde pais acamparam em frente à instituição para tentar matricular seus filhos.

Diretora explicou situação na escola Shitosse Inaba / Foto: Divulgação

SEMED INFORMA

Ainda, no domingo, a assessoria da prefeitura de Vilhena emitiu comunicado afirmando que a Secretaria Municipal de Educação (Semed) pediu aos diretores que abrissem os portões das escolas desde às 9h deste domingo para que os pais pudessem aguardar dentro da unidade, protegidos de sol ou chuva, o início das matrículas que começou hoje.

De acordo com o Departamento Pedagógico da Semed, os documentos obrigatórios para a realização da matrícula são somente a certidão de nascimento da criança e a declaração escolar.

Várias fotos foram espalhadas pelo aplicado WhatsApp mostrando o “via crúsis” de pais / Foto: Divulgação
Semed e diretora explicaram situação das unidades de ensino em Vilhena / Foto: Divulgação
Escola municipal de ensino infantil Shitosse Mochisuki Inaba está localizada no centro da cidade de Vilhena / Foto: Divulgação
Estamos em guerra 468×60

COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve em especial aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu.

A DIREÇÃO