Estamos em guerra 728×90

 

Duas celas terão que passar por reformas novamente/Fotos: Extra de Rondônia

No domingo, 19, presos do regime semiaberto da cadeia pública de Cerejeiras, mais uma vez colocaram fogo nas celas.

Em outubro de 2019, aconteceu a mesma coisa, na ocasião alguns presos foram colocados em prisão domiciliar enquanto as celas eram reformadas.

Ao que parece os 27 detentos gostaram da ideia e novamente voltaram atear fogo, dessa vez em duas celas do complexo com o objetivo de que todos fossem para a prisão domiciliar.

Contudo, o intento dos apenados não deu certo, pois a juíza da Vara de Execução penal de Cerejeiras regrediu de forma cautelar todos os detidos do regime semiaberto para o regime fechado com exceção de apenas um preso que no momento do sinistro estava trabalhando.

Todavia, com a decisão judicial cinco presos foram transferidos para outra comarca e a direção da unidade afirma que outros presos ainda podem ser transferidos de forma provisória ou definitiva, até que os fatos sejam devidamente apurados.

Entretanto, após o incêndio ocorrido em outubro de 2019, a SEJUS havia disponibilizado colchões novos para todos os presos do semiaberto, na qual foram queimados na ação criminosa de domingo.

O Corpo de Bombeiros foi chamado, e apesar de todos os esforços, praticamente todos os colchões foram destruídos pelas chamas e as celas terão que passar novamente por reformas.

Estamos em guerra 468×60

COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve em especial aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu.

A DIREÇÃO