Estamos em guerra 728×90

 

Foto: Ilustração

A fotógrafa Yasmin Caroline Martins de Oliveira, de 22 anos, procurou a Unidade Integrada de Segurança Pública (Unisp), de Vilhena, na noite de domingo, 9, para registrar que teve sua conta no Instagram hackeada.

Conforme Boletim de Ocorrência (BO),  a jovem procurou a Unisp e relatou que criminosos virtuais hackearam seus dispositivos eletrônicos (celular e PC) e invadiram sua conta na rede social denominada Instagram, apagaram todas as fotos publicadas, e excluíram postagens feitas pela vítima.

Contudo, a vítima afirma que nenhuma exigência foi feita até o momento por quem praticou o crime. Porém, não conseguiu identificar o invasor ou invasores.

De acordo com a jovem, fez o registro da ocorrência para medidas pertinentes, já que a ela utiliza a referida rede social como ferramenta de trabalho, e tinha quase dez mil seguidores, sendo incalculáveis os prejuízos advindos de tal ação.

Estamos em guerra 468×60

COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve em especial aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu.

A DIREÇÃO