Segurança 728×90
Afonso Emerick e Carlos Suchi / Foto: Extra de Rondônia

A segunda sessão ordinária do ano, na noite desta terça-feira, 11, foi bastante movimentada em Vilhena, desde o ponto de vista fiscalizatório.

Dois vereadores usaram a tribuna da Casa de Leis para comentar situações supostamente inadequadas que ocorrem em várias secretarias municipais e seus titulares (leia AQUI).

Carlos Suchi (PTN) usou a tribuna Legislativa para dar um ultimatum ao secretário municipal de Saúde de Vilhena (Semus), Afonso Emerick, que está no cargo desde agosto de 2018 (leia AQUI).

Ele chamou Emerick de “enrolation” e pediu ao titular da Semus para tirar o pé do chão e  comecar a trabalhar já que – segundo ele – a Saúde não obteve melhoras no período de sua gestão.

“O prazo do Afonso estourou. Ele só está enrolando. Até agora não vi nada que ele fez. A nossa Saúde continua do mesmo jeito. O secretário é mais um ‘enrolation’. Ele tem que tirar pé do chão. Não vi nada de relevância, coisa concreta, para o setor de Saúde”, disse o parlamentar.

Por outro lado, chamou a atenção dos seus colegas de parlamento para fiscalizar o Hospital Regional, do jeito que era na gestão anterior, que até Blitz fizeram e, ainda, de madrugada.

“Nós demos oportunidade para ele, assim como Samir (Ali) deu seis meses de prazo ao Marco Vasques (ex-secretário na gestão Rosani Donadon). Nós precisamos fiscalizar mais, entrar naquele hospital, verificar e cobrar do senhor Emerick”, lembrou.

Suchi completou dizendo que tomará outras atitudes caso o setor de saúde continue com problemas. “Daqui pra frente vou ter outra linha de ação com Emerick para ver se ele tira o pé do chão. Se eu souber que com ele a Saúde evoluiu, posso falar, mas até agora não vi nada de diferente com relação à gestão passada”, desabafou.

BLITZ NO REGIONAL

Na gestão da ex-prefeita Rosani Donadon, em 09 de maio de 2017, ainda de madrugada, um grupo de vereadores fez uma espécie de “blitz” no Hospital Regional de Vilhena (HR) para – segundo eles – identificarem as carências do local, além de conversar com servidores e pacientes.

A comitiva era liderada pelo ex-presidente da Casa, Adilson de Oliveira (PSDB) e os vereadores Samir Ali (PSDB), Vera da Farmácia (MDB) França Silva (PV), Ronildo Macedo (PV), Rafael Maziero (PSDB) e Célio Batista (PR).

Essa foi a única vez que o grupo fez a blitz na unidade de saúde, o que não aconteceu nas gestões de Adilson de Oliveira (que assumiu a prefeitura de forma interina por dois meses) e Eduardo Japonês (PV).

 

Segurança 468×60
dengue 728×90

COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve em especial aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu.

A DIREÇÃO