Estamos em guerra 728×90

 

Entrada da cidade de Cabixi / Foto: Extra de Rondônia

O prefeito Silvênio Antônio de Almeida, a secretária municipal de saúde Francieli Tamanho e outros profissionais de saúde emitiram nota para tentar acalmar a população e explicar o funcionamento dos testes rápidos que são aplicados no município de Cabixi.

A nota é divulgada após revolta de familiares de um paciente diagnosticada com covid-19 e que, após refazer o exame em laboratório particular, testou negativo para a doença.

O caso foi levado à tona pelo Extra de Rondônia e gerou críticas ao procedimento de aplicação dos testes que evidenciam a fragilidade do sistema de saúde nesse município (leia mais AQUI).

Contudo, na nota, o mandatário municipal e os profissionais afirmam que os testes, da marca Realy Tech, foram recebidos pelo Governo de Rondônia e obedecem normas técnicas da Agência Estadual de Vigilância Sanitária (Agevisa).

Apesar do desgaste que gerou o falso-positivo, as autoridades garantem que “o laboratório continuará utilizando o teste em seus pacientes confirme exigência da Secretaria Estadual de Saúde, respeitando o resultado e protocolo de atendimento”.

E destacam que “os pacientes positivos ficarão de quarentena, mesmo outro teste dando negativo”.

A nota finaliza dizendo que os laudos emitidos não sofrem alterações.

>>> LEIA, ABAIXO, A NOTA NA ÍNTEGRA:

 

 

Estamos em guerra 468×60

COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve em especial aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu.

A DIREÇÃO