Estamos em guerra 728×90
Maurão de Carvalho, ex-presidente da ALE / Foto: Divulgação

O Tribunal de Contas do Estado julgou as contas e aprovou, como regular, o dispêndio feito pelo Poder Legislativo na gestão Maurão de Carvalho, na construção do edifício sede da Assembleia Legislativa do Estado.

O julgamento foi feito pelos conselheiros substitutos Francisco Júnior Pereira da Silva, Omar Pires Dias e Erivan Oliveira da Silva.

No parecer que referendou o dispêndio feito com pagamento de medições, os conselheiros assim se expressaram:

“Considerar regular a execução do contrato nº 015/GP/2009, firmado entre a Assembleia Legislativa do Estado de Rondônia (ALE) e a empresa (Engecom) Engenharia Comércio e Indústria Ltda., tendo como objeto a construção do edifício sede da Assembleia Legislativa do Estado de Rondônia (ALE), referente às medições da 11ª até a 69ª”.

A obra teve um custo total de R$ 110 milhões e foi recentemente concluída.

Ao se reportar sobre o assunto, o ex-presidente do Legislativo Estadual, Maurão de Carvalho, disse que já esperava a aprovação: “Sempre procurei tratar a construção desse prédio dentro da economicidade e da lisura que devem nortear o gestor, no manuseio da verba pública. Recebo este julgamento com satisfação. Aproveito para agradecer aos conselheiros”, finalizou.

Estamos em guerra 468×60

COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve em especial aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu.

A DIREÇÃO