Estamos em guerra 728×90
Principal avenida da cidade de Corumbiara / Foto: Acervo Extra de Rondônia

Márcia Gomes da Silva, de 42 anos, é a 1ª vítima de covid-19 no município de Corumbiara, na região sul de Rondônia.

Ela, que era funcionária de um mercado, morreu na madrugada desta terça-feira, 14, na UTI de Cacoal, município onde estava internada desde 8 de julho, quando foi diagnosticada com a doença.

Ouvida pelo Extra de Rondônia, a secretária municipal de saúde (Semusa) de Corumbiara, Carolina Sousa Cruz Rosa, informou que Márcia morava na área rural e passava por problemas de saúde.

Em 2019, ela sofreu um acidente de bicicleta quando estava indo trabalhar, fraturando a coluna. Contudo, foi levada a Vilhena e internada no Hospital Regional, de onde retornou a Corumbiara em 30 de junho. Dias depois começou a apResentar sintomas de covid-19, constatando a contaminação em 8 de julho após realização de teste rápido.

A secretária não pode confirmar, mas acredita que Márcia foi contaminada em Vilhena. Logo ela foi transferida para Cacoal, quando foi levada à UTI e entubada, até sua morte.

A titular da Semusa explica que ninguém da família da paciente foi contaminada, já que após apresentar os primeiros sintomas foram tomados os cuidados necessários.

QUATRO CURADOS

Carolina também informou que cinco casos de covid-19 foram confirmados em Corumbiara, dos quais – além da morte ocorrida nesta terça-feira – quatro curados e um suspeito.

Ela ressaltou que são realizadas várias ações de enfrentamento à doença, tais como barreiras sanitárias, orientações à população sobre os cuidados de higienização e isolamento. O hospital municipal e outra unidade de saúde têm salas preparadas para atender casos desta natureza.

Estamos em guerra 468×60

COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve em especial aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu.

A DIREÇÃO