Estamos em guerra 728×90

 

Foto: Rondoniagora

Investigadores da Delegacia de Crimes Contra o Patrimônio de Porto Velho prenderam o foragido Danilo Pereira Marafon, 35 anos, na manhã desta quarta-feira (15).

Segundo a Polícia, o criminoso é líder de uma quadrilha envolvida em roubos de aviões no município de Vilhena e Cujubim de diversas caminhonetes na Zona Rural do Estado, todas transportadas para Bolívia.

As investigações contra o acusado foram realizadas por equipe da 2ª Delegacia de Polícia, coordenados pela delegada Keity Mota Soares.

Os policiais da Delegacia de Patrimônio constataram que havia três mandados de prisão preventiva contra Danilo por diversos crimes de assalto a mão armada juntamente com a quadrilha que ele liderava.

Segundo o delegado José Marcos, foi apurado que além de atuar na criminalidade em Rondônia, Danilo também atuava ativamente no Estado do Pará, Amazonas e Mato Grosso. As aeronaves roubadas por Danilo eram negociadas na Bolívia, segundo apurou a Polícia.

Recentemente ele trocou tiro com policiais civis do município de Buritis durante um roubo de uma caminhonete. No dia do crime, ele não foi preso e conseguiu fugir para o Estado do Mato Grosso.

A ficha criminal de Danilo é extensa. No dia 24 de fevereiro deste ano, ele e o comparsa Ricardo Fabiano de Lima, armados, renderam o motorista de uma caminhonete Toyota Hilux, roubaram o veículo e mantiveram duas mulheres em cárcere privado.

Outra ação criminosa praticada por Danilo e Ricardo, aconteceu na BR 364, km 980, em Porto Velho. Os bandidos renderam um casal e roubaram uma caminhonete Toyota Hilux. As vítimas também ficaram como reféns no mesmo cativeiro das primeiras vítimas, sendo libertados na madrugada do dia seguinte.

O delegado informou ainda, que parte do bando que era comandado por Danilo já se encontra preso e outros com mandados de prisão em aberto.

Nesta manhã, após um intenso trabalho de investigação, os policiais conseguiram localizar e prender o criminoso. Ele ainda tentou enganar os investigadores apresentando uma documentação falsa.

Ele recebeu voz de prisão, e foi encaminhado para a delegacia, onde ficou à disposição da justiça.

Estamos em guerra 468×60

COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve em especial aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu.

A DIREÇÃO