Estamos em guerra 728×90

 

Debate nacional sobre o curso de direito / Foto: Divulgação

Na última semana, o coordenador do curso de direito da Unesc em Cacoal, professor Everton Balbo, participou de um debate nacional sobre “Ensino Jurídico Pós-Pandemia”.

O evento, transmitido através do Youtube, envolveu coordenadores de cursos de direito das cinco regiões do Brasil. Everton Balbo de Rondônia, e a professora Mariana Abreu do Pará, foram os representantes da Região Norte no debate.

Entre os assuntos abordados, foram discutidos o ensino híbrido (presencial, EaD e remoto), as novas tecnologias e o acesso ao curso de direito. Na oportunidade, o coordenador do curso da Unesc, professor Everton Balbo, explanou sobre o acesso ao curso de direito e o acesso à Justiça, visto que estudos demonstram que grupos mais vulneráveis conseguem maior acesso à justiça quando seus membros tem formação jurídica.

Everton destacou ainda que o uso de novas tecnologias pode levar a um afastamento desses grupos, uma vez que exige maior acesso à tecnologia. O professor da Unesc enfatizou ainda que uma ampliação, sem fiscalização, poderia levar a uma queda na qualidade dos cursos de direito oferecidos nas instituições de ensino superior brasileiras.

“A importância de discutir o futuro do curso de direito pós-pandemia é muito importante, visto que o Ministério da Educação já realiza estudos para a aplicação do curso na modalidade à distância. O debate é extremamente necessário e oportuno, priorizando a qualidade dos cursos oferecidos”, destacou Everton Balbo em relação à importância de debates como este, que foi coordenado pelo professor Leandro Estáuquio, de Minas Gerais.

Estamos em guerra 468×60

COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve em especial aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu.

A DIREÇÃO