Patrick Rodrigo Freire, pai da vitima / Foto: Extra de Rondônia

O agente administrativo Hugo Ismael Freire, 20 anos, acompanhado do pai Patrick Rodrigo Freire procurou a reportagem do Extra de Rondônia na tarde de segunda-feira 17, após ter sido vítima do “Golpe do Consórcio Contemplado” pela empresa Jefferson D.G. Lourecao Representações.

Segundo o Boletim de Ocorrências (B.O) apresentado pelo jovem, através da rede social Facebook encontrou propagandas da empresa sobre venda de carta de crédito contemplada. Após conversas com uma vendedora identificada apenas por Greiciele da Silva adquiriu um consórcio de R$ 50 mil, com parcelas de R$ 600,00 e entrada de R$ 4,1 mil. Hugo narra que a vendedora garantiu que ele seria contemplado com até 72 horas.

Após dois meses de espera, a vítima relata que não chegou boletos como o combinado e não foi contemplado. Ao tentar contato com a empresa via WhatsApp, Hugo afirma que não obtinha respostas. A vítima então foi novamente a empresa e foi informado que tinha adquirido um consórcio e que deveria esperar a contemplação.

O jovem conta que se sentiu enganado, inclusive teve que adiar a negociação de um veículo que iria comprar. “No contrato assinado, a empresa responsável é a Nacional Consórcio de São Paulo, ou seja todas as reclamações devem ser feitas lá. O que só complica”.

De acordo com Hugo, ao questionar a devolução do valor foi informado que o contrato possui uma cláusula de espera de até 99 parcelas/meses ou a contemplação do grupo que contém 993 pessoas.

Com isso, o jovem chama todos os vilhenenses que foram vítimas da Jefferson D.G. Lourecao Representações para moverem uma ação, quem quiser se juntar a causa basta entrar em contato através do telefone 9 9960-9607

sicoob credisul
vacina 728×90

COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve em especial aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu.

A DIREÇÃO