Vereador Denilson Ramos culpa oposição por divulgação de áudio / Foto: Divulgação

O vereador Denilson Ramos, autor de declarações ácidas contra autoridades municipais ligadas ao Executivo, entrou em contato com a redação do Extra de Rondônia para esclarecer o áudio vazado nesta semana em grupo de WhatsApp no município de Chupinguaia.

No conteúdo, o parlamentar propõe encabeçar abaixo-assinado para fechar o frigorífico Marfrig, recebendo críticas de vários funcionários (leia mais AQUI).

Ao site, nesta quinta-feira, 20, Denilson admite ser autor do áudio e de mais dois que foram divulgados há 4 meses. Mas, culpa membros do Executivo, a quem considera oposição, pela distribuição de um dos áudios que lembra o fato.

Conforme o parlamentar, na ocasião, deu a sugestão de evitar a entrada dos funcionários do frigorífico que moram em outros municípios para evitar a contaminação pela covid-19.

Disse que é a favor do frigorífico permanecer e sugere lutar para atrair mais empresas a se instalarem em Chupinguaia.

“É um Executivo que persegue o povo, persegue vereador, e esse áudio jogaram nos grupos. Só divulgaram o que lhes interessa. Colocaram para me prejudicar. Tem pessoas que querem prejudicar este vereador tentando denegrir a minha imagem. Mas, de forma nenhuma, quero fechar o frigorífico. Sou a favor do frigorífico ficar aqui, que cresça e coloque mais gente para trabalhar em nosso município. Sou o vereador que mais briga para atrair e abrir mais empresas em Chupinguaia”, esclareceu.

Contudo, o parlamentar divulgou live através de sua página pessoal no Facebook, pedindo desculpas pelas suas declarações naquela oportunidade.

“Peço perdão se magoei alguém da Marfrig. Se errei, peço perdão. E quero continuar trabalhando por Chupinguaia”, encerrou.

sicoob credisul
vacina 728×90

COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve em especial aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu.

A DIREÇÃO