Caminhão-pipa molhando as ruas da cidade / Foto: ilustrativa

Um morador decidiu chamar aos efetivos da Polícia Militar para denunciar o suposto uso de água potável, de um poço do bairro 5º BEC, para molhar as ruas da cidade enquanto falta o produto nas casas.

O fato aconteceu na tarde desta terça-feira, 25, na avenida Devanir Tirapelli, em Vilhena.

De acordo com a ocorrência policial, uma guarnição da Polícia Militar foi solicitada no local e um morador, identificado como Osmar Prieto, relatou que passa frequentemente pelo endereço e verificou que os caminhões da prefeitura e de outras empresas estão enchendo os tanques com água potável e molhando as ruas do município, fato que está dificultando a chegada de água nas casas nessa localidade.

Os policiais entraram em contato com o motorista do caminhão da prefeitura, identificado como Márci, que informou que está retirando água do local a pedido do secretário municipal de obras (Semosp), Paulo Coelho.  No momento em que era registrado o relato da ocorrência, outros dois caminhões com a logo da prefeitura chegaram no local, sendo seus motoristas qualificados como testemunhas.

Contudo, o titular da Semosp explicou ao Extra de Rondônia que o poço em questão está desativado e apenas é usado para molhar as ruas da cidade. Disse que o denunciante chamou à polícia por desinformação.

“O poço do 5º BEC sempre deu problema em decorrência de algas. Embora essa água não seja prejudicial à saúde (mas assustava os moradores), o SAAE decidiu perfurar outro poço para abastecer o referido bairro, que está localizado próximo à Vila Operária, nos fundos da loja Havan. Dessa forma, o poço do 5º BEC foi desativado e cedido à Semosp para molhar as ruas da cidade. Ocorre que antigamente a Semosp abastecia os caminhões-pipa com água dos rios e paramos por questão ambiental. Repito: o poço do 5º BEC não está interligado na rede de água das casas”, esclareceu.

Ainda, de acordo com Paulo Coelho, a reclamação do morador em questão é isolada, já que a Semosp não recebeu nenhuma reclamação formal de falta ou problemas no abastecimento de água nas casas. “O que ocorreu é falta de informação do morador”, encerrou.

 

sicoob credisul
vacina 728×90

COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve em especial aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu.

A DIREÇÃO