O amistoso entre Ji-Paraná e Vilhenense não foi concluído na tarde de sábado, 29, no estádio Biancão.

Em virtude de um princípio de confusão entre jogadores das duas equipes, o Leão do Cone Sul optou por deixar o gramado aos cinco minutos do segundo tempo.

Até então, o Vilhenense vencia o amistoso por 1 a 0. O gol foi anotado pelo atacante Ricardo.

“Foi uma confusão por sinal iniciada pelos atletas do Vilhenense. Um fato isolado e controlado, mas a equipe do Vilhenense alegou que preferiam sair de campo sem motivo algum. Estranho demais como tudo aconteceu”, frisou o treinador do Galo da BR, Bruno Monteiro.

O técnico do Ji-Paraná lamentou o fato pois pretendia observar todos os jogadores na movimentação deste sábado. “O pior de tudo eu pedi para marcar esse jogo-treino pois imaginava um Vilhenense causando desconforto na nossa organização defensiva e transição ofensiva, algo que não encontraríamos enfrentando equipes amadoras”, lamentou Bruno.

Já do lado do Vilhenense, o preparador de goleiros, Gilson Santana, se manifestou sobre o ocorrido. “Estávamos ganhando e estávamos bem melhor que eles. Então eles começaram a apelar. Eles vão falar um monte aí, mas não tinha condições de continuar o jogo tinha jogador querendo brigar”, disse Gilson.

O Ji-Paraná entrou em campo com: Dida Bonfim; Charlinho, Lídio, Preto Silva e Kabrine; Nick, Fagner, Jhonas e Gabriel Marabá; Watthimen e Renan Xavier.

O Vilhenense não divulgou a escalação para o jogo.

Agora, o Ji-Paraná foca em sua estreia no domingo, às 15 horas (horário de Rondônia), diante do Nacional-AM no estádio Biancão, em Ji-Paraná.

sicoob credisul
vacina 728×90

COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve em especial aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu.

A DIREÇÃO