Estamos em guerra 728×90
David Cecílio espera por cirurgia no coração / Foto: Divulgação

Semana passada, o Extra de Rondônia divulgou o drama do coloradense David da Costa, de 41 anos, que há sete meses aguarda um procedimento cirúrgico.

Ele contraiu a covid-19 e teve um pé amputado enquanto espera a cirurgia no hospital de base, em Porto Velho (leia mais AQUI).

Contudo, o drama continua. Mesmo com ampla divulgação da imprensa rondoniense, Claudemir, irmão de Davi, disse que os médicos garantiram que Davi não irá sobreviver a uma cirurgia.

Porém, Claudemir, contrapondo as declarações do médico, disse que o mesmo argumento foi utilizado quando fizeram a amputação do pé de Davi. “E graças a Deus, ele sobreviveu”, comenta.

De acordo com ele, a cada dia que passa, o coloradense acumula feridas pelo corpo.

“Claudemir, o irmão acompanhante, tem se mostrado forte, mas, confessou que não está suportando mais tanta dor pelo sofrimento do irmão e pelo descaso das autoridades pela ignorância de médicos, diretores que os tratam com indiferença. Claudemir desde o dia que entrou no hospital, a sua cama tem sido uma cadeira de plástico, dorme os cochilos sentados; ele disse que não se importa, mas, apela para o Ministério Público, Juizado, OAB e a Comissão dos Direitos Humanos, que ajudem seu irmão e interceda junto a direção do Hospital de Base e médicos para fazer a Cirurgia, que Davi precisa para viver. Se meu irmão morrer por negligencia médica dentro do Hospital, eu serei capaz de cometer uma loucura”, comentou ao site Notícia do Estado (leia AQUI).

Claudemir divulgou foto das nádegas de Davi  tomadas por feridas. Familiares usam folhas de bananeira para tentar cicatrizar as chagas / Foto: Divulgação
Estamos em guerra 468×60

COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve em especial aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu.

A DIREÇÃO