Maria Alves Pessoa/ Foto: Extra de Rondônia

A servidora pública aposentada Maria Alves Pessoa, de 63 anos, procurou a redação do Extra de Rondônia para denunciar a demora do recebimento de horas extras do serviços prestados ao município de Vilhena do ano de 2013.

Segundo a servidora em 2002 foi aprovada em concurso e atuou no Hospital Regional de Vilhena (HRV), porém devido à falta de Equipamento de Proteção Individual (EPI) foi contaminada por um fungo na pele, o que ocasionou em seu afastamento. Maria conta que no período que denunciou a situação de sua saúde foi colocada à disposição.

Hoje aposentada, a servidora relata que aguarda o acerto do benefício determinado pela prefeitura no ano de 2017, pois está sobrevivendo apenas com R$ 720,00 devido a um financiamento para compra de sua casa própria.

“Preciso desse dinheiro para continuar meu tratamento com o dermatologista particular, pois não tem esse serviço gratuito, e por ser um fungo os medicamentos são muito caros. Dependo desse dinheiro e gostaria que eles me pagassem”, declarou ela.

Foto: Extra de Rondônia
Foto: Extra de Rondônia
Foto: Extra de Rondônia
sicoob credisul

COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve em especial aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu.

A DIREÇÃO