Coluna escrita por Humberto Lago/Foto: Extra de Rondônia

Uma empresa local, desejosa de diversificar seus negócios, nos procurou para fazer um projeto de uma nova atividade econômica. A expectativa é que fosse identificada a oportunidade de novas operações, podendo ser inclusive em área distinta da atual, desde que o retorno gerado fosse atrativo.

Há pessoas que entendem que o mercado de novos negócios pode ser identificado mediante o acompanhamento da atividade econômica por região; ou observando atividades com poucos concorrentes; ou buscando nas entrelinhas do noticiário econômico alguma oportunidade inexplorada.

Um empresário amigo comentou que enquanto visitava uma empresa da região observou falhas no processo logístico, as quais aumentavam bastante seu custo operacional. Como ambos eram do mesmo ramo, começou a dar algumas sugestões, as quais foram consideradas oportunas. Diante do impacto causado, ele se ofereceu para criar uma empresa com a finalidade específica de executar aquele serviço, como terceirizado. O assunto evoluiu rapidamente, uma proposta formal foi apresentada e em uma semana ele decidiu criar uma empresa prestadora de serviço.

Então disse a ele: Você está absolutamente correto. Às vezes existe um mercado enorme, onde menos esperamos, se formos competentes, criativos, eficientes e agressivos. Quantos de nós passamos a maior parte de nossos dias, na frente do computador, gastando 80 por cento de nosso tempo executando tarefas burocráticas e que não agregam valor? Pode-se descobrir um mercado potencial, bem próximo de nós, clamando por soluções rápidas e eficientes.

Ninguém vai descobrir um negócio lucrativo, e vir à sua porta, oferecendo-o para que você o explore.  Não é assim que funciona. Os tempos modernos clamam por empresários com um novo perfil profissional. Será que não estamos deixando de sair em busca de oportunidades porque não temos nada de novo e de melhor a oferecer aos outros?

Aquele amigo não saiu de seu escritório com a ideia de explorar novos negócios. Ele apenas foi visitar outras empresas, para conhecer o que estavam fazendo, discutir as estratégias de negócios, trocar ideias sobre as dificuldades operacionais da conjuntura, enfim acompanhar a atividade dos seus colegas. Essa postura não é apenas interessante, desejável e oportuna; ela deveria ser mandatória a todas as organizações de qualquer ramo e porte. Fazer isso é um investimento inadiável! 

Se fizermos uma análise criteriosa de como estamos empregando nosso tempo, é provável que encontraremos algumas distorções. Fazendo essa análise poderemos ampliar nossa visão e/ou aprimorar nossa postura gerencial. Pense nisso enquanto lhes digo até a semana que vem.

sicoob credisul

COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve em especial aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu.

A DIREÇÃO