Estamos em guerra 728×90

 

Vídeos: Divulgação

Seis apenados da Cadeia Pública do Município de Cerejeiras participaram de um projeto cultural desenvolvido por um grupo de teatro local.

A iniciativa, chamada Projeto Alforria, foi desenvolvida pela Companhia de Teatro de Cerejeiras (COMTECER), que, na Cadeia Pública, contou com o apoio do Conselho da Comunidade na Execução Penal de Cerejeiras.

O projeto consiste basicamente no seguinte:

Os reeducandos de Cerejeiras foram convidados a desenvolver uma apresentação de livre escolha, que foi gravado em vídeo pelo Diretor de Segurança, com um dos temas presente nos poemas pré-selecionados pela COMTECER que são: “O Navio Negreiro”, de Castro Alves; “O Bicho”, de Manuel Bandeira; “A Valsa”, de Casimiro de Abreu e “Psicologia de um Vencido”, de Augusto dos Anjos.

A obra que mais chamou atenção deles foi o poema denominado “ O Bicho”, com três das quatro apresentações realizadas, sendo a “Valsa” a escolha de um detento.

Em um dos vídeos gravados, dois detentos trabalharam o poema “O Bicho”. Um deles encena o “bicho”, ou seja, um ser humano na condição de mendicância, e o outro proclama a obra, na condição de poeta, por assim dizer. No final, um dos reeducandos faz uma breve reflexão sobre a situação humilhante pela qual muitos seres humanos estão submetidos nas ruas das cidades brasileiras, especialmente nas metrópoles.

O objetivo da participação dos presos no Projeto Alforria é despertar o senso artístico nos reeducandos e, através da arte, oferecer mais recursos culturais para o resgate social de um ser humano (e que não é um bicho) que precisa retornar para o convívio social.

Após participar do projeto e enviarem seus vídeos à COMTECER, a colocação dos detentos foram as seguintes:

1° Lugar / Rogério Gomes Garcia e Sebastião Guardia De Moura

2° Lugar / Cleiton Gonçalves Santos e Willyan Barbosa Lima

3° Lugar / Ismael Pereira.

4° Lugar / Marcelo Alexandre Oliveira Dos Santos

>>>>Vídeos:

Estamos em guerra 468×60

COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve em especial aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu.

A DIREÇÃO