Aline Leon / Foto: Extra de Rondônia

A advogada e professora de ensino superior, Aline Leon, 37 anos, está concorrendo pela primeira vez a uma vaga na Câmara de Vereadores de Vilhena pelo PDT.

Aline é natural de Cuiabá (MT), mora em Vilhena há três anos, trabalha como advogada há mais de 13 anos, é casada, tem um filho e já atuou como presidente do Conselho Municipal da Igualdade Racial de Vilhena.

A candidata conta que quando recebeu o convite para participar das eleições, relutou muito pois não se via no meio político, mas por desejar trazer mudanças efetivas decidiu tentar o pleito eleitoral.

Sua bandeira de trabalho é a justiça, inclusive Aline é autora do projeto que estabelece canais de atendimento para mulheres vítimas de violência. O “Margaridas” teve o apoio da deputada federal Silva Cristina e segue as recomendações da Organização das Nações Unidas (ONU) para dar atendimento e suporte adequado 24 horas.

“O projeto tomou uma proporção maior porque me indignei ao saber que a delegacia daqui fecha as 13h, e por ser professora recebo muitos pedidos de ajuda. Ao pensei para onde essas vítimas vão, pois elas não tem uma rede de acolhimento. Não é culpa da delegacia, pois não há servidores suficientes, além de estar em plantão homens o que acaba sendo constrangedor para a mulher. Me incomodei fiz um projeto de lei levei para uma deputada federal, estadual, vereador e prefeito. E assim conseguimos efetivá-lo”, explicou ela.

Das áreas de investimentos a candidata destaca o direito das minorias, políticas públicas para as mulheres, justiça social e empreendedorismo político. A candidata garante que caso seja escolhida para representar os vilhenenses a população pode esperar uma legislatura justa, com muita seriedade, comprometimento e ética.

sicoob credisul

COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve em especial aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu.

A DIREÇÃO