Estamos em guerra governo 728×90  – ALE celular 300×250
Estamos em guerra 468×60

 

Foto: Divulgação

Desde o final de agosto, acadêmicos do 10º período do curso de engenharia ambiental oferecido pela Unesc na sua unidade em Vilhena participam do estágio curricular supervisionado.

Trata-se de ato educativo supervisionado e obrigatório, desenvolvido no ambiente de trabalho, que visa à preparação para o trabalho produtivo dos acadêmicos da instituição.

À frente do programa de estágio está a professora da Unesc Calina Grazielli Dias Barros. Os acadêmicos de engenharia ambiental estão estagiando em órgãos públicos como a Secretaria de Estado do Desenvolvimento Ambiental (SEDAM), Secretaria Municipal de Meio Ambiente de Vilhena (SEMMA), o Serviço Autônomo de Água e Esgoto (SAAE) e na Secretaria Municipal de Turismo e Meio Ambiente de Pimenteiras do Oeste e em empresas privadas como a MFM Soluções Ambientais, G K Engenharia Civil e Ambiental, Evolução Consultoria em Segurança do Trabalho e Proteção Soluções em Segurança do Trabalho.

O estágio faz parte do projeto pedagógico do curso de engenharia ambiental da Unesc, que além de integrar o itinerário formativo do discente, promove o aprendizado de competências próprias da atividade profissional, objetivando o desenvolvimento do estudante para a vida cidadã e para o trabalho.

“O estágio supervisionado é importantíssimo na formação dos discentes do curso de engenharia ambiental, pois nessa etapa de aprendizagem os alunos são preparados para enfrentar os desafios da carreira escolhida. O estágio se torna uma possibilidade de fazer uma relação entre teoria e prática. É nesse momento que o acadêmico tem a possibilidade de conhecer a realidade da profissão que optou para desempenhar. Uma oportunidade que proporciona ao estudante a compreensão do que tem estudado e começa a fazer a relação com o cotidiano do seu trabalho”, destacou a coordenadora do estágio, professora Calina.

estamos em guerra 728×90 2
covid 468×60

COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve em especial aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu.

A DIREÇÃO