Foto: Ilustrativa

Uma mulher de 26 anos, foi vítima de tentativa de estupro, quando dormia ao lado de sua filha de 11 meses, em Vilhena.

Conforme apurou a reportagem do Extra de Rondônia, a vítima chamou a Polícia Militar e contou que estava em sua casa dormindo com sua filha, e devido ao calor a janela estava aberta, quando foi acordada por um homem portando uma faca, no qual mandou que ficasse quieta e ir junto com ele para o quarto.

No interior do quarto fez com que ela se deitasse e começou a se esfregar em seu corpo, sendo que a vítima por um instante pensou que se tratava de seu ex-marido.

Porém, percebeu que era outro homem no momento que passou a mão no rosto e percebeu que estava de barba, na sequência passou a mão na cabeça e percebeu um afundado no crânio e através disso reconheceu que se tratava de um homem que ela conhecia pelo apelido de “Caveirinha”.

O homem seria amigo de seu ex-marido, que esteve em sua residência, em outra ocasião. Apavorada, a vítima começou a falar alto e o suspeito com a faca na mão lhe mandava calar a boca.

Contudo, a filha que dormia na sala ao lado acordou e começou a chorar. Com isso, o suspeito saiu correndo tomando rumo ignorado.

Mas antes de fugir, o suspeito subtraiu da casa um celular da marca Motorola, modelo Moto G-5, de cor prata e uma carteira contendo os documentos pessoais da vítima.

Na fuga, o suspeito deixou cair um aparelho celular da marca LG, de cor preta com azul pertencente a ele.

Os militares identificaram o suspeito pelas iniciais F.S.C., de 33 anos, no qual possui o afundamento no crânio no lado esquerdo, devido a um tiro de borracha que levou no presídio.

sicoob credisul

COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve em especial aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu.

A DIREÇÃO