Estamos em guerra governo 728×90  – ALE celular 300×250
Ronildo Macedo obteve 827 votos / Foto: Extra de Rondônia
Estamos em guerra 468×60

O presidente da Câmara de Vilhena, Ronildo Macedo (PV), visitou a redação do Extra de Rondônia na manhã desta quinta-feira, 19, para fazer uma análise da campanha eleitoral que o reconduziu por mais um mandato ao Legislativo.

Reeleito com 827 votos, Ronildo explica que sua campanha foi simples, com visitas as casas, no tradicional corpo a corpo e reuniões. “Visitei os quatro cantos do município e distritos. Agradeço a todos pela receptividade e apoio”, disse.

Ele analisa que sua reeleição é o reflexo do trabalho transparente e a considerável economia feita à frente do Poder Legislativo, o que resultou na devolução de milhões à prefeitura. Porém, avalia que essa eleição foi diferente, mais disputada, já que tinha mais de 200 candidatos a vereador, número muito superior aos anteriores pleitos.

Sobre seu relacionamento com o Executivo, Macedo foca pela harmonia entre os poderes, e que continuará sendo favorável aos projetos que ajudam no desenvolvimento do município.

Com relação à nova Mesa Diretora a partir de 1º de janeiro de 2020, o parlamentar disse que está dialogando com os colegas, não há nada definido, que o mais importante é trabalhar em união por Vilhena.

Macedo agradeceu a confiança dos vilhenenses, em especial a sua família e servidores municipais do município focados em sua reeleição. “Vamos continuar trabalhando com a mesma força e perseverança por dias melhores para Vilhena”.

Em tempo, ele anunciou que, até final de 2020, a Câmara devolverá outra parcela de mais de R$ 2 milhões à prefeitura, da mesma forma que aconteceu em 2019 (leia mais AQUI)

 

 

estamos em guerra 728×90 2
covid 468×60

COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve em especial aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu.

A DIREÇÃO