covid19 – 728×90-2
Maciel e Sueli me visita ao site / Foto: Extra de Rondônia

Maciel Wobeto e Sueli Magalhães, diretor da autarquia e diretora de projetos e planejamento, do Serviço Autônomo de Água e Esgotos (SAAE), respectivamente, visitaram a redação do Extra de Rondônia na tarde desta terça-feira, 1, para explicar os avanços das obras da rede de esgoto executadas em Vilhena.

A obra, que está na 1ª etapa, completa quatro meses de atividades e já tem cinco quilômetros de linhas abertas nos bairros Parque Cidade Jardim e Moisés de Freitas.

Iniciada em julho com análise topográfica, a obra entrou na fase de instalação da rede já no início de outubro com supervisão do SAAE e é também fiscalizada pela Csaneo enquanto a execução está a cargo da APJ-CIMA.

Com quatro meses de trabalho e com três frentes de trabalho, os responsáveis pela obra explicam que o serviço vai além da abertura de dutos no solo. Uma das frentes de trabalho é formada por equipes do Projeto Técnico Socioambiental, que vão de casa em casa para orientar os moradores sobre o trabalho que vai ser executado com instalações de caixas de inspeção dentro dos terrenos e redes de esgoto nas áreas das calçadas das casas. A visita serve também para tirar todas as dúvidas dos moradores em relação à obra.

“A segunda frente de trabalho é composta pela equipe que abre os canais onde passará a rede de esgoto, enquanto a terceira equipe completa o trabalho fechando e restaurando as calçadas abertas, além de instalar em cada esquina ‘poços de visita’, que é por onde se fará o acesso à rede após sua conclusão para eventual manutenção, limpeza, reparos ou ampliação”, conta Maciel Wobeto, solicitando aos cidadãos para cuidar do bem público.

A obra iniciou no bairro Moisés de Freitas, pois a estação de tratamento para onde os efluentes irão será construída próxima à Linha 135. Agora ela continua em atividade no bairro Parque Cidade Jardim.

De acordo com Sueli Magalhães, nesta primeira etapa, que deve estar concluída dentro de dois anos, o município sairá de zero para uma cobertura de 40% de rede de esgoto, o que elevará o nível de saneamento básico, além de preservação do aquífero Parecis.

Neste sentido, com a rede de esgoto passando pelas calçadas, Sueli alertou à população para a retirada de fossas instaladas em frente às casas. “O correto é que as fossas sejam construídas dentro do imóvel. Quem estiver irregular será notificado”, comunicou.

A ESTAÇÃO

Avaliada em R$ 41 milhões com recursos oriundos do Ministério de Desenvolvimento Regional, Caixa Econômica Federal e SAAE, esta primeira etapa da obra contará ainda com quatro estações elevatórias. Tudo poderá funcionar até mesmo sem energia, já que o complexo vai contar com grupos geradores.

 

sicoob credisul
covid19 – 728×90-1

COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve em especial aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu.

A DIREÇÃO