Jair Montes / Foto: Assessoria

O deputado estadual Jair Montes (Avante) expôs em redes sociais hoje sua indignação pela forma que Rondônia está sendo tratado pelo Governo Federal, através do Ministério da Saúde, por ser um dos Estados que menos recebeu vacinas.

A Anvisa recebeu, na terça-feira 23, cerca de 3,2 milhões de doses de vacinas contra a Covid-19, sendo 2 milhões de doses da vacina de Oxford/AstraZeneca e 1,2 milhão da CoronaVac. No entanto de acordo com a distribuição para Região Norte que constam no relatório do Ministério da Saúde (MS) inicialmente Rondônia recebe 4 mil doses da vacina de Oxford e 1400 doses da Coronavac, somando um total de 5400 doses.

O parlamentar questiona quais critérios são utilizados para a distribuição, já que segundo o relatório divulgado através do Jornal O Globo, o estado vizinho do Acre irá receber um total de 21900 doses ( 13500 oxford e 8400 coronavac).

“Rondônia tem quase o dobro do Acre, respectivamente 1.749.000 hab e 894.000 hab. Tendo Rondônia maior número de óbitos. Não temos mais leitos de UTI, estamos mandando pacientes para fora do Estado. Eu quero saber porque uma distribuição tão injusta para o nosso Estado?”, questionou o deputado.

O parlamentar ainda completou, “quero explicações  e para isso vou cobrar do governador, do secretário de saúde Fernando Máximo o que está sendo feito para que sejamos tratados dessa forma pelo Ministério da Saúde. Não vamos admitir isso. Não queremos nada mais que os demais Estados, mas não aceitaremos nada a menos”.

De acordo com a assessoria de comunicação do Governo de Rondônia, até o dia 07 de fevereiro, Rondônia recebeu um total de 107 mil doses. A assessoria também informou que novas doses chegaram na manhã de quarta-feira 24, mas não informou qual foi a quantidade.

sicoob credisul
vacina 728×90

COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve em especial aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu.

A DIREÇÃO