Lazinho da Fetagro / Foto: Assessoria

O deputado estadual Lazinho da Fetagro (PT) indicou ao governo do Estado e à Secretaria de Estado de Finanças (SEFIN) a necessidade de ser reduzido a zero o Imposto sobre a Circulação de Mercadorias (ICMS) incidente sobre o combustível residencial Gás Liquefeito de Petróleo (GLP/gás de cozinha) por um período mínimo de 90 dias, exigindo e fiscalizando do fornecedor que essa redução chegue ao consumidor, dentro do Estado de Rondônia.

“Não há dúvidas de que o consumo do gás de cozinha aumentou devido à pandemia e ao isolamento em casa. E esse foi um dos produtos que mais sofreu ajuste desde o ano passado, ultrapassando o valor de R$ 100 em alguns dos nossos municípios. O preço da botija de gás tem um peso enorme no orçamento das famílias, principalmente das mais carentes. É importante que o poder executivo viabilize um incentivo levando alívio e economia na hora de preparar alimentos, ainda que seja por um tempo determinado, pois é ainda mais massacrante submeter às famílias a essas oscilações do mercado”, ressaltou o parlamentar.

O deputado Lazinho da Fetagro ainda destacou em sua indicação ser importante que a medida seja imposta ao fornecedor e fiscalizada pelo governo da efetiva aplicação da redução ao consumidor final, “pois de nada adianta zerar a alíquota se o consumidor não for efetivamente beneficiado.”

“Se nosso Estado zerar a alíquota do gás de cozinha, certamente será uma medida essencial à população porque o gás não é um item dispensável, e toda e qualquer redução financeira representará alívio para as famílias”, reforçou.

sicoob credisul
vacina 728×90

COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve em especial aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu.

A DIREÇÃO