Relógio no qual o funcionário não soube realizar a religação da energia/Foto: Extra de Rondônia

Em Vilhena, uma idosa de 70 anos, portadora de diabetes, enfisema pulmonar e insuficiente cardíaca, ficou quase 30 horas sem eletricidade depois da Energisa ter cortado sua luz, por falta de pagamento.

Juliane Pazini, de 43 anos, filha da idosa entrou em contato com a redação do Extra de Rondônia, na tarde desta quinta-feira, 15, para expressar sua indignação com a distribuidora pela morosidade em religar a rede elétrica de sua casa.

De acordo com Juliane, a energia onde mora ela e sua mãe, uma sala no antigo Shopping Alpha Centaury, no bairro Jardim Eldorado, foi suspensa por volta das 13 horas de quarta-feira, 14.

Contudo, ela reconhece que estava com contas atrasadas devido as dificuldades por causa da pandemia. Porém, pediu para o funcionário não cortar, que iria dar um jeito de pagar, pois sua mãe de 70 anos, era portadora de diabetes, enfisema pulmonar e insuficiente cardíaca, entre outros males.

Contudo, não teve jeito e o corte foi efetuado. Logo após, Juliane conseguiu meios e quitou as contas. Em seguida foi até o escritório da Energisa com laudos médicos da sua mãe e pediu religação de urgência, pois alguns medicamentos tem que ficar sob refrigeração.

Todavia, passados mais de 20 horas sem energia, já na manhã desta quinta-feira, 15, um funcionário da companhia foi ao local para religar a força, mas o funcionário disse para Juliane que ele não sabia fazer aquele tipo de religação e outra equipe teria que ser acionada para o trabalho e foi embora.

Juliane ficou decepcionada, pois teve que sair e arrumar gelo para tentar preservar os medicamentos da sua mãe.

Entretanto, por volta das 17 horas de hoje, quando Juliane falava com a reportagem, o mesmo funcionário foi mandado para ao local para religar a energia, mas disse a mesma coisa para ela, que não sabia como proceder para realizar a religação.

Com isso, ao saber que Juliane havia mantido contato com o site Extra de Rondônia para produzir uma matéria sobre o assunto, o funcionário manteve contato com seu superior, no qual mandou uma equipe para realizar o serviço, e a energia foi restabelecida quase 30 horas após ser cortada.

Gelo teve que ser improvisado para conservar os remédios da idosa/Foto: Extra de Rondônia
sicoob credisul
vacina 728×90

COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve em especial aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu.

A DIREÇÃO