Médico trabalho 18 anos servindo ao município de Vilhena / Foto: Extra de Rondônia

Para respeitar escolha e indicação da comunidade de saúde, o 1º médico vítima da covid-19 em Vilhena, Luíz Alberto Valdez Marquez, de 67 anos, deve ter seu nome oficializado na identificação da unidade de saúde do setor 12.

É o que trata o projeto de lei nº 6.104/2021, de autoria da vereadora Nica Cabo João (PSC), lido na sessão ordinária desta terça-feira, 20, na Câmara de Vilhena.

Conforme procedimento regimental da Casa, o projeto deve ser discutido e votado na próxima sessão legislativa.

Entrevistada pelo Extra de Rondônia após a sessão legislativa, a vereador Nica Cabo João (PSC) disse que a homenagem é justa para um profissional de saúde que fez muito por Vilhena.

“Dr. Valdez, como era conhecido, no meio da saúde, escreveu sua história em Vilhena como um grande e respeitoso médico. Por onde passava, deixou seu legado, sua história gravada na área da Saúde do nosso município. Era muito querido e respeitado entre os colegas e amigos de profissão. Era um homem generoso, humano, responsável e dedicado, sempre exercendo sua profissão sem medir esforços”, disse a parlamentar.

O médico morreu na terça-feira, 11 de agosto, vítima da covid-19, no Hospital São Matheus de Cuiabá ( AQUI e AQUI)

 HISTÓRIA

A vereadora também repassou ao site um histórico do profissional de saúde.

Ela informou que Dr. Valdez iniciou sua história como profissional da medicina após ter se formado em 1981 na Universidade Nacional Mayor de San Marcos, em Lima, no Perú.

Lá começou a exercer a medicina, onde trabalhou e continuou se especializando na Medicina Interna e Endocrinologia. Anos depois, juntamente com sua família, chegou em Vilhena, onde logo se instalou e começou a exercer sua função na medicina no Hospital “Bom Jesus”. Depois, prestou concurso público e, com muito mérito, foi aprovado em 2002, iniciando suas atividades nas unidades básicas de saúde e no Hospital Regional.

Em 2020, Valdez trabalhou incansavelmente contra o chamado “inimigo invisível”, nome dado à covid-19, onde muitas pessoas ficaram doentes e morreram, com o médico sendo uma das vítimas. Ele deixou a esposa Izabel e os dois filhos: Luiz Gabriel e Carlos Javier

“Luiz Valdez cumpriu honrosamente seu papel na medicina nesses longos 18 anos servindo ao município, teve a oportunidade de salvar muitas vidas, e, com dedicação e carinho, acolheu em seu coração o povo de Vilhena”, comenta Nica.

 

sicoob credisul
vacina 728×90

COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve em especial aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu.

A DIREÇÃO