Sede da prefeitura de Porto Velho / Foto: Divulgação

Prevista para acontecer a qualquer momento, a vacinação em massa de residentes na capital de Rondônia confirmada dias atrás em entrevista do prefeito Hildo Chaves ao Extra de Rondônia jamais irá ocorrer.

Isso porque a administração da capital de Rondônia foi vítima de uma fraude perpetrada por empresa de Recife (PE), a qual está sendo nesta manhã de quinta-feira, 22, alvo de operação da Polícia Federal (PF).

De acordo com informações oficiais da PF que estão sendo veiculadas na imprensa nacional desde o amanhecer, a empresa Monserrat Consultoria, sediada no Recife, oferecia doses da vacina Oxford/AstraZeneca a prefeituras do país, sendo que não possuía o produto para venda. Vinte prefeituras caíram no golpe, que renderia aos acusados R$ 70 milhões.

A prefeitura de Porto Velho negociou 400 mil doses da vacina com a empresa, chegando a reservar R$ 20 milhões para a aquisição, conforme o prefeito Hildo Chaves chegou a confirmar recentemente ao site. Não se sabe ainda se a administração porto-velhense chegou a fazer o desembolso do pagamento.

Nesta manhã desta quinta-feira, a PF cumpriu oito mandados de busca e apreensão em Pernambuco, por determinação da 1ª Vara Criminal Especializada do Rio de Janeiro, isso porque pelo menos dois municípios daquele Estado também foram vítimas da fraude.

A reportagem do Extra de Rondônia conseguiu contato com a assessoria de comunicação da prefeitura de Porto Velho, mas não houve manifestação oficial. Segundo o órgão, o prefeito Hildo Chaves e seus técnicos avaliam a situação e em breve darão declaração sobre o ocorrido.

 

sicoob credisul
vacina 728×90

COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve em especial aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu.

A DIREÇÃO