Na tarde desta sexta-feira, 23, L.C.B.S., de 40 anos, entrou em contato com redação do Extra de Rondônia, para divulgar que havia sido vítima de um golpista, em Vilhena.

De acordo com a vítima, ela conheceu um homem no mês de dezembro de 2020, identificado pelas iniciais J.F.S., no qual após duas semanas de relacionamento, ele alugou um apartamento e foram morar juntos.

Segundo a vítima, J., era uma pessoa amável e carinhosa, dizia que trabalhava numa empresa de transporte de valores em Vilhena e ganhava cerca de R$ 4 mil por mês.

Após ganhar a confiança da vítima, J., disse a ela que iria comprar uma casa para eles, e um certo dia chegou com a chave de uma casa e disse que havia financiado o imóvel na Rua Amapá, no bairro Cidade Verde I, e a levou para conhecer.

Feliz com a nova residência, a vítima mudou-se no outro dia com marido. Contudo, ao passar alguns dias, J., disse que precisaria de R$ 6 mil para pagar a documentação, pois tinha usado todo o dinheiro que ele tinha do FGTS para dar entrada no imóvel.

Todavia, ao passar dos dias, J., ficou sabendo que os pais de L., tinha dinheiro guardado e pediu ao sogro R$ 6 mil emprestado para pagar os documentos da casa que ele havia comprado, alegado que devolveria em parcelas conforme ia recendo seus salários.

O sogro confiou no genro e transferiu o valor para ele. Nesse meio tempo, J., se apossou do carro da vítima e disse que tinha cadastrado o veículo no aplicativo para trabalhar durante suas folgas.

Na ocasião, J., ficou sabendo que o sogro que morava em Rolim de Moura, queria comprar uma casa em Vilhena e vir morar aqui. Com isso, planejou mais um golpe, haja, vista, que nessa altura ele já estava morando em duas casas, ou seja, enganando duas mulheres.

A mãe dessa outra mulher tinha uma casa em Vilhena construída em madeira para alugar e J., alugou a casa e depois vendeu para os pais de L., no valor de R$ 40 mil, no qual providenciaram a mudança de Rolim de Moura para Vilhena.

Entretanto, L., descobriu sobre a outra mulher e consequentemente sobre a casa que ele alugou e vendeu para seus pais. Porém, a casa que ele dizia que tinha comprado no Cidade Verde I, e estavam morando também era alugada.

Além disso, L., conta que seu carro é financiado e J., havia pego o dinheiro para pagar as prestações, porém, agora que ficou sabendo que ele não pagou, pois banco está cobrando.

L., já registrou três boletins de ocorrências contra o golpista que está desaparecido, mas mandou um guincho na quinta-feira, 22, entregar seu carro em sua casa. L., conseguiu medida protetiva contra J., porém, ele tem que ser localizado para tomar ciência e assinar.

Ademais, L., descobriu que além dela, e da outra mulher em Vilhena que foram enganadas por ele, há varias vítimas em outros Estados. Pois, quando começou o relacionamento com J., publicou uma foto dos dois no Facebook e uma mulher de Santa Catarina, entrou em contato com ela e avisou que ele era golpista, mas ele alegou que era sua ex-mulher, e por ele não querer voltar com ela, ela estava infernizando sua vida. Com isso, J., excluiu a conta da vítima e trocou o número do telefone.

A vítima ainda afirma que descobriu que J., tem mandado de prisão em aberto no Estado de Santa Catarina, mesmo assim ele está a ameaçando via mensagens de WhtasApp.

Por isso, decidiu divulgar o fato e pede as autoridades responsáveis que tomem providencias o mais rápido possível para proteger sua vida e de sua família.

sicoob credisul
vacina 728×90

COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve em especial aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu.

A DIREÇÃO