Coluna escrita por Humberto Lago

Por mais de 10 anos desempenhei a função de auditor interno, em algumas empresas nacionais. Este foi um dos períodos mais gratificantes e produtivos de minha carreira profissional.

Auditor interno é a função de investigar o cumprimento das normas internas, dos processos operacionais, do controle e inventário dos valores monetários, da avaliação da segurança dos ativos empresariais.

Em geral eram organizações de porte médio ou grande, que possuíam diversas filiais ou sucursais. Auditores são contratados para fazer inspeções físicas, avaliações departamentais, exame de processos internos. A área financeira, pela natureza de suas operações, é uma área prioritária no planejamento de auditoria.  Auditorias internas eram feitas a fim de certificar a diretoria de que as normas e procedimentos internos estavam sendo rigorosamente seguidas por todos os colaboradores e departamentos da firma.

Por um lado havia uma grande exposição, pela natureza do próprio cargo; por outro lado, a função de auditor é exercida com significativa autonomia e responsabilidade. Por vezes, o poder de um relatório final de auditoria era devastador.

Interessante ressaltar que as maiores irregularidades cometidas (mais expressivas) eram fraudes intencionais e não erros operacionais. Alguns se envolviam em operações ilícitas, atraídos pelos benefícios monetários de certas irregularidades, em decorrência de uma função exercida ou da amplitude de seu cargo.

É impressionante constatar a perspicácia e criatividade da mente humana no mau sentido. É admirável acompanhar a inteligência e desenvoltura de certas pessoas, no anseio consciente de fraudar a empresa. Certos benefícios financeiros, envolvendo fraudes e manipulações, pesavam mais do que os riscos corridos por aqueles que iriam cometê-las.

Existiam diferentes níveis de auditores, classificados em função de sua capacidade profissional, experiência e expertise na sua área de atuação.

Tenho grata lembrança de ter trabalhado num grande banco. Naquela organização os auditores eram convocados a visitar e inspecionar clientes que pretendiam obter expressivos empréstimos bancários. Neste caso o auditor tinha a tarefa de fazer uma avaliação dos critérios na concessão de crédito, da eficiência da cobrança e avaliação das principais perdas operacionais (inclusive inadimplência).

Essa experiência enriqueceu e impulsionou, sobremaneira, minha vida profissional. Nesta semana, enquanto trabalhava numa empresa local, pude identificar e evitar o pagamento indevido de impostos, justamente pelo uso de certos procedimentos de auditoria.

A experiência tem demonstrado que a figura do auditor continua impondo respeito aos funcionários de nossas empresas. Pense nisso enquanto lhes digo até a semana que vem.

sicoob credisul
vacina 728×90

COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve em especial aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu.

A DIREÇÃO