Vereador Magnison Mota (PSC) / Foto: Extra de Rondônia

O vereador Magnison Mota (PSC), usou a tribuna da Câmara, na sessão ordinária desta segunda-feira, 3, para fazer graves denúncias contra o Hospital de Urgência e Emergência Regional (Heuro), no município de Cacoal.

Além de relatar o drama de pacientes, o parlamentar denunciou a aplicação de remédios vencidos e perseguição política por parte da direção na unidade de saúde.

Inicialmente reclamou da paralisação das tomografias e relatou um caso onde a própria acompanhante, estava aplicando remédio na sonda de uma paciente.

“A gente começa a andar e vendo as necessidades do povo e procuramos fazer o dever de um legislador. A questão da tomografia ainda não foi resolvida. As pessoas estão tirando dinheiro do seu sustento para pagar uma tomografia que custa acima de R$ 500,00 num hospital particular. Infelizmente, o Heuro está uma bagunça. Têm pessoas capacitadas lá, mas a direção não ajuda. Estão dando remédio vencido. Tenho provas”, desabafou.

Magnison, que é vice-presidente do Legislativo, disse, ainda, que dois servidores foram exonerados de suas funções na unidade, por “perseguição política” às vésperas do Dia do Trabalhador.

“Não adianta passar a mão na cabeça, não, escondendo as coisas dos outros. O que mais me entristece, é que no Dia do Trabalhador todo mundo fica feliz. Mas, por perseguição, a direção exonera duas pessoas no dia 28 de abril. Nós precisamos resolver a situação do Heuro. Temos que parar com a politicagem sem vergonha, bandida”, disse, em repúdio à direção da unidade hospitalar.

Devido a esta situação, a equipe que está à frente do Euro estará nesta quarta-feira, 5, às 9h, na Casa de Leis, para esclarecer a situação dramática aos parlamentares.

ACIDENTE DE MOTO

Há duas semanas, Magnison foi vítima de acidente de trânsito numa das principais avenidas de Cacoal, foi socorrido e encaminhado ao Heuro (leia mais AQUI).

 

sicoob credisul
vacina 728×90

COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve em especial aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu.

A DIREÇÃO