Mauro Nazif / Foto: Divulgação

Mauro Nazif repudiou as ações da da Fundação Nacional do Índio (Funai), em sessão no plenário da Câmara dos Deputados, na terça-feira 04.

O parlamentar lamentou veementemente a convocação do líder indígena Almir Suruí, do povo Paiter-Surui, feita pela Polícia Federal, para pedir esclarecimento sobre o inquérito aberto a pedido Funai, que o acusa por supostas declarações caluniosas e propagação de fake news sobre a atuação do órgão durante a pandemia de Covid-19.

“A Funai é um órgão que existe para defender os povos indígenas, e o que ela está fazendo hoje é uma covardia. Vi esta notificação feita ao líder indígena Almir Suruí, e quero relembrar um fato. Em setembro de 2020, eu fiz dois ofícios, um para a Funai e outro para o Ministério da Saúde, em que o povo Suruí, reivindicava melhorias, principalmente no trato da Covid-19. Essas solicitações foram feitas aos órgãos federais, a Funai respondeu que seria encaminhado para outro órgão governamental. O Ministério da Saúde falou que iriam fazer uma reunião, sobre a invasão dos povos indígenas em Cacoal e Vilhena. E neste contexto, o Almir Suruí, conseguiu contornar toda essa situação e a invasão não aconteceu. E tanto, o Distrito Sanitário Especial Indígena (DSEI), do Ministério da Saúde, quanto a Funai, não fizeram absolutamente nada, nada foi resolvido para os povos indígenas naquele momento. Então, quero mostrar aqui minha indignação e insatisfação com a Funai, e com a forma que vem tratando esse povo, de maneira perseguitiva. Lamento e deixo aqui todo o nosso apoio e solidariedade ao líder indígena, Almir Suruí, principalmente, nós aqui de Rondônia, que conhecemos sua luta”, disse Nazif.

sicoob credisul
vacina 728×90

COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve em especial aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu.

A DIREÇÃO