Imagem aérea Ji-Paraná / Foto: Google

Atender as metas previstas em acordos climáticos internacionais para a redução de emissão de gases de efeito estufa aliando ações de reflorestamento e apoio ao desenvolvimento econômico e social da agricultura familiar é a proposta do “Plantar Rondônia”, um projeto pioneiro de adequação ambiental e implementação do Programa de Regularização Ambiental Brasileiro na Amazônia.

O cadastro de novos beneficiários nos 12 municípios de abrangência do projeto está aberto, pode ser feito por telefone, e as inscrições são limitadas. Podem participar agricultores familiares, ou seja, aqueles com propriedades rurais de até quatro módulos fiscais (até 240 hectares ou 100 alqueires).

São vários os benefícios para quem participa do projeto como: elaboração gratuita do projeto de Recuperação de Área Degradada e/ou Alterada – PRADA da propriedade, acesso à assistência técnica e extensão rural, cursos na área produtiva, apoio à gestão de associações rurais, materiais e insumos necessários para a recuperação das áreas como estacas para cerca, arame, mudas, calcário e fertilizantes.

O agricultor que participa do projeto também tem a oportunidade de diversificar a produção e aumentar sua renda com a implantação de Sistemas Agroflorestais (SAFs), além de manter as condições de regularidade da propriedade para acessar linhas de créditos e financiamentos.

Para fazer o cadastro, que vai até 30 de junho, o agricultor pode entrar em contato por telefone ou mensagem via whatsApp com o extensionista responsável pelas ações em seu município. Os contatos estão na imagem.

O projeto Plantar Rondônia é realizado pelo Centro de Estudos Rioterra, em cooperação com Ação Ecológica Guaporé (Ecoporé) e Federação dos Trabalhadores na Agricultura de Rondônia (Fetagro), com a parceria da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Ambiental (Sedam) e apoio financeiro do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), pelo Fundo Amazônia.

Foto: Divulgação
sicoob credisul
vacina 728×90

COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve em especial aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu.

A DIREÇÃO