Efetivos da Segurança Nacional / Foto: Ivan Pacheco/VEJA.com

O colunista Robson Bonin, na coluna “Radar”, da Revista Veja, na edição desta quinta-feira, 6, informou que o presidente Jair Bolsonaro deve enviar a Força Nacional a Rondônia contra “Camponeses Pobres”.

O caso remete aos atos de invasões que acontecem em vários municípios na região do Cone Sul do Estado (lei mais AQUI e AQUI).

Procurado na semana passada pelo governador de Rondônia, Marcos Rocha (PSL), Jair Bolsonaro deve atender ao pedido do aliado e enviar a Força Nacional de Segurança Pública para atuar no estado contra a Liga dos Camponeses Pobres, movimento classificado como “terrorista” pelo presidente em um discurso para pecuaristas no fim de semana. Quem está por dentro das tratativas diz que a autorização de Bolsonaro é apenas uma questão de tempo. O Ministério da Justiça, responsável pela corporação, já estuda onde montar uma base no estado. Bolsonaro, aliás, viaja nesta sexta para inaugurar uma ponte entre Rondônia e o Acre.

Rocha viajou até Brasília e, antes de falar com Bolsonaro na quinta-feira, se reuniu com o ministro da Justiça e Segurança Pública, Anderson Torres, e com o secretário de Assuntos Fundiários, Nabhan Garcia. E deixou uma forte impressão. “Esses caras estão aterrorizando o estado de Rondônia. São invasões de propriedade, e toda invasão é crime, mas uma é uma situação extremamente grave, porque saem destruindo tudo, queimando casa, benfeitorias, currais, armazéns, banca de inseminação artificial, espancando funcionários da fazenda”, afirmou Nabhan ao Radar.

Nas palavras do secretário, o grupo — que surgiu em 1995 após o Massacre de Corumbiara, em dissidência ao MST — atua dentro da selva e tem seu modus operandi idêntico aos das Farc, da Colômbia (LEIA A MATÉRIA NA ÍNTEGRA AQUI).

 

 

 

 

 

ZXCC

sicoob credisul
vacina 728×90

COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve em especial aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu.

A DIREÇÃO