Jesuíno Boabaid, presidente da ASSFAPOM/Foto: Reprodução

Aa véspera do dia limite estipulado pelas esposas dos militares de Rondônia para que a movimento em prol da valorização da categoria seja intensificado, o Tribunal de Contas do Estado (TCE) decidiu pela anulação do benefício referente a reserva remunerada do presidente da ASSFAPOM, Jesuíno Boabaid.

A decisão que cancelou o benefício de Jesuíno após sua exclusão da categoria mediante processo administrativo, já tinha sido derrubada e depois disso, entrou e saiu da pauta do tribunal por diversas vezes, porém, nesta sexta-feira, 25, Jesuíno foi surpreendido pela notícia, de que seu benéfico foi novamente cancelado.

Em resposta a reportagem do Extra de Rondônia e em manifestação em suas redes sociais, Jesuíno deixou claro acreditar que que a decisão veio exatamente neste momento intimidar as esposas dos policiais e bombeiros militares de Rondônia, para que retrocedam na busca por seus direito.

“Muita coincidência uma decisão desta sair às vésperas da retomada da manifestação das esposas dos militares de todo Estado em prol da valorização da categoria. Poderia ter saído bem antes ou depois, mas se acham que vão me intimidar estão enganados”, afirmou Jesuíno.

Na próxima segunda-feira, 28, as esposas dos militares de todo o Estado pretendem “bater o martelo” com relação ao fechamento dos quarteis, mas tudo vai depender da decisão do governador Marcos Rocha, que segundo a categoria, não cumpriu suas promessas de campanha com relação à valorização dos polícias e bombeiros militares mesmo ambos fazendo sua parte, que foi trabalhar mediante o corte de horas extras e outros benefícios.

“Eles estão me usando para intimar os demais, mas isso não me abala e continuarmos apoiando as mulheres nessa luta” concluiu Jesuíno.

sicoob credisul

COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve em especial aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu.

A DIREÇÃO