Vereador relatou dificuldade de transporte enfrentada por família de um paciente / Foto: Divulgação

Em live transmitida no último sábado, 26, pelas redes sociais, o vereador por Cacoal, Edimar Kapiche Vigilante (PSDB), voltou a criticar a gestão do Governo de Rondônia pelo descaso no polo de saúde macrorregião II de Rondônia, em especial nos atendimentos oferecidos no Hospital de Urgência e Emergência (Heuro) e Hospital Regional, ambos de responsabilidade do governo estadual.

Em tom emocionado, Kapiche começou a transmissão relatando a dificuldade de transporte enfrentada pela família de um paciente que estava internado e intubado no Hospital de Campanha de Cacoal por complicações da Covid-19.

“Às 23h, de sexta-feira, 25, recebi a ligação de uma família que estava com um familiar internado no Hospital de Campanha de Cacoal, e tinha sido disponibilizada uma vaga de UTI para ele na cidade de Ji-Paraná. Aí que vem a triste realidade: o paciente, por estar intubado, precisa ser transportado em ambulância UTI e, de forma inacreditável, uma cidade do porte de Cacoal não tem nenhuma ambulância UTI e muito menos uma Semi-UTI. Nós temos cinco ambulâncias na rede municipal, mas são simples e não oferecem condições nenhuma de transportar um paciente com dignidade”, aponta o parlamentar.

Conforme o vereador, depois de muita burocracia, o paciente foi transferido por uma ambulância pública e equipada.

“Esse paciente é um servidor que por 30 anos e um mês prestou serviços ao município de Cacoal e, quando ele precisou de um atendimento de transporte, a família teve que passar a madrugada ligando para pessoas políticas, para responsáveis por secretarias e por direção de hospitais. E pasmem: tudo isso, simplesmente por burocracia, por oficializar um pedido da Secretaria Municipal de Saúde a família não conseguiu a liberação pela madrugada. Já pela manhã do sábado, entraram em contato com a rede particular para tentar pagar um transporte de UTI até Ji-Paraná. Em seguida, entramos em contato com a rede municipal de saúde e falamos ser inadmissível um paciente ter que pagar seu transporte, aí entraram em contato com as pessoas responsáveis e resolveram”, destaca.

ENCONTRO DA FRENTE PARLAMENTAR

Este e outros assuntos serão debatidos no 1º Encontro da Frente Parlamentar de Vereadores em prol da Macrorregião II de Saúde de Rondônia que acontecerá a partir das 8h30 desta segunda-feira, 27, na Câmara de Cacoal.

O evento, que é promovido pela mesa diretora da Câmara, atendendo a uma solicitação do próprio Kapiche, deve contar com a participação de autoridades dos municípios da Região Central, Cone Sul, Zona da Mata e Vale do Guaporé.

“Nós precisamos fazer um relatório, porque já sabemos de todas as dificuldades e necessitamos que essas autoridades possam destinar recursos para equipar o polo de saúde que atende 37 municípios mais Cacoal. É uma vergonha o governo do estado de Rondônia precarizar, deixar tudo sucateado. Tenho aqui um relatório do complexo hospital de Cacoal que atende toda macro II.  Temos hoje funcionando somente uma ambulância UTI completa de emenda do ex-deputado estadual Adailton Fúria, atual prefeito de Cacoal. Temos também duas ambulâncias terceirizadas, ou seja, a intenção é sucatear para terceirizar”, expõe.

“Tivemos a informação que, infelizmente, a equipe do Governo do Estado cancelou o contrato que tinha com a empresa de ressonância e tomografia de Vilhena, e agora todos os pacientes dessa macro de saúde têm que se deslocar para Porto Velho. Isso é uma vergonha, uma falta de respeito com as pessoas”, acrescenta.

Kapiche enfatiza que além da precariedade dos atendimentos de urgência e emergência a situação é crítica também em relação às cirurgias eletivas.

“A população chora e clama por saúde. Temos pessoas há mais de 60 dias em casa esperando cirurgia. Temos filas de consultas eletivas que estavam suspensas. Isso é uma vergonha. Diante desse cenário, nesta segunda-feira nós iremos juntamente com os vereadores dos 38 municípios da macrorregional II de saúde e também convidamos os presidentes das câmaras de vereadores desses municípios e os presidentes das comissões de saúde das câmaras para poder vir e realmente cobrar de nossos representantes estaduais”, expressa.

 

sicoob credisul

COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve em especial aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu.

A DIREÇÃO