Evandro Padovani (ao centro) com a cúpula nacional do PSL / Foto: Divulgação

Primeiro suplente de deputado federal e com o cacife de quem contabilizou exatos 26.626 votos nos cinquenta e dois municípios de Rondônia, o atual secretário estadual de Agricultura, o vilhenense Evandro Padovani, foi credenciado pela direção nacional do PSL para assumir o comando da legenda no Estado.

Ele participou de encontro com a cúpula do partido em Brasília na semana passada e, nesta terça-feira, 29, consolidou a proposta recebida, tomando posse da função de presidente regional do partido em Rondônia.

Ao Extra de Rondônia, Padovani se mostrou motivado e otimista a alcançar o objetivo traçado com os dirigentes nacional: aumentar a representatividade do PSL rondoniense no Congresso Nacional e na Assembleia Legislativa, além de buscar desempenho igual ou mesmo superior ao obtido nas eleições majoritárias de 2.018, quando a legenda teve sucesso com a conquista do Executivo local, somou o maior número de votos ao presidente Jair Bolsonaro entre os demais postulantes, e por muito pouco não conseguiu uma cadeira no Senado Federal.

“Agora que estamos com a situação do diretório regional acertada, vamos buscar o fortalecimento de nossos quadros de filiados, visando compor nominatas de peso para as disputas proporcionais, e para o Executivo estaremos nos projetos de reeleição do governador Marcos Rocha e do nosso presidente da República, caso eles confirmem que virão por este caminho”, afirmou Evandro.

Ele vai repetir a aposta das eleições passadas e está construindo projeto de candidatura à Câmara dos deputados. “Tive um desempenho muito bom nas eleições passadas, e de lá para cá venho trabalhando firme para construir este projeto junto com o setor produtivo e a sociedade rondoniense”, declarou.

O presidente regional está organizando uma agenda de visitas aos municípios para atrair lideranças e promover filiações, além de fazer convites mais personalizados a potenciais candidatos ao pleito do ano que vêm. O primeiro a ser convidado para ingressar na legenda foi o governador de Rondônia, Marcos Rocha, que foi eleito pelo PSL mas deixou o partido há cerca de dois anos.

“Mas, independentemente dele aceitar ou não o convite, Rocha é o nosso pré-candidato ao governo em 2.022”, ressaltou Padovani.

sicoob credisul
vacina 728×90

COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve em especial aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu.

A DIREÇÃO