Foto: Ilustrativa

De acordo com dados da Organização Mundial de Saúde (OMS), o tabaco causa cerca de 8 milhões de mortes todos os anos. 7 milhões de mortes são dos próprios consumidores e em torno de 1,2 milhões são de fumantes passivos. Diante dessa problemática, estão doenças agressivas à saúde e à falta de informações para tratamento público do tabagismo.

O tabagismo pode causar cerca de 50 doenças diferentes, dentre essas está uma das mais comuns que é o infarto. O Instituto Nacional do Câncer mostra que 25% das ocorrências de infarto agudo do miocárdio estão relacionadas ao consumo do tabaco. Os efeitos do cigarro causam problemas no bombardeamento e circulação sanguínea em torno do corpo, levando a um endurecimento das artérias fazendo com que o coração trabalhe de forma excessiva.

As campanhas e ações de conscientização visam alertar a população de forma frequente, para que saibam sobre os riscos que estão expostos, já que muitas das vezes a falta de informações e educação leva a riscos para saúde diariamente. 

O tratamento clínico para dependentes do tabaco é uma alternativa para se libertar do vício, no entanto, informações sobre esse tratamento muitas vezes são desconhecidas. No ano de 2002, o Ministério da Saúde elaborou uma organização no SUS, em que possibilita o tratamento para fumantes contra o vício do tabaco. Esse tratamento consiste em acompanhamento médico e psicológico, em que o usuário aprende a controlar o desejo de fumar, a substituir à vontade momentânea por outros produtos, como uma bala doce por exemplo. 

Diante do exposto, torna-se necessária a realização de ações potentes para conscientização populacional sobre os efeitos nocivos à saúde. Assim, o Ministério de Comunicação deve promover ações e campanhas abordando o assunto maléfico do cigarro para saúde pessoal e social, com o intuito de clarificar usuários e não usuários e promover reduções da utilização do tabaco no corpo brasileiro.

O Ministério da Cidadania visa à necessidade imediata de promover programas e políticas públicas que combatam o problema, bem como disponibilização de verbas para efetuar tratamentos em todos os Estados do país, para que haja atendimentos especializados para todos os consumidores do tabaco que querem passar a ser ex-fumantes.

Ellen Kátia dos Santos Pessoa, aluna do 3º ano do curso técnico em agropecuária integrado, Ifro-campus Colorado

sicoob credisul
vacina 728×90

COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve em especial aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu.

A DIREÇÃO